Queda da soja reduz plano de expansão da maior produtora do Brasil

Publicado em 16/07/2014 17:45 1054 exibições
Em 2011, a SLC Agrícola, que triplicou suas terras desde que se tornou pública em 2007, planejava expandir sua área total de plantio para 700.000 hectares até 2020. Agora, os planos são 344.000 ha


A SLC Agrícola SA, maior produtora de algodão e soja de capital aberto do Brasil, está reduzindo seus planos de dobrar suas áreas de plantio depois que os preços das commodities despencaram.

A empresa, que triplicou suas terras desde que se tornou pública em 2007, está desmantelando um plano anunciado em 2011 para expandir o total para 700.000 hectares até 2020, contra 344.000 agora, disse o CEO Aurélio Pavinato em entrevista. Em vez disso, a empresa com sede em Porto Alegre quer impulsionar o fluxo de caixa tornando as fazendas atuais mais eficientes, disse ele.

A soja e o milho estão sendo negociados na maior baixa dos últimos quatro anos e o algodão está registrando a segunda maior queda entre as commodities agrícolas em todo o mundo neste ano. Isso torna menos desejadas as aquisições de terras para cultivo em algumas regiões do Brasil localizadas longe de portos. A SLC está, agora, focando em áreas que precisam de menos investimentos por meio de leasing e joint ventures e também de redução de custos.

Leia a reportagem na íntegra no site Brasil Econômico

Tags:
Fonte:
Brasil Econômico

1 comentário

  • João Alves da Fonseca Paracatu - MG

    Anotem aí: Se acaso confirmarem os preços de soja,milho e das comodities minerais que estamos escutando(diversos analistas dizem que a recessão está apenas começando),os produtores brasileiros podem preparar o lombo, a surra vai ser doída, afinal verifiquem os custos de produção e verão que eles não baixaram e o que se ouve dos vendedores de insumos e máquinas é que,por hora eles também não baixarão, então as contas não fecham e em caso de uma nova crise´no agronegócio(última fortaleza de nossa economia)a porca vai torcer o rabo. Quem viver e sobreviver verá.Saudações mineiras,uai!

    0