Baixa cotação da soja não inibe estimativa de crescimento de área em MS

Publicado em 23/09/2014 11:37 201 exibições

A saca de sessenta quilos de soja em Mato Grosso do Sul apresenta neste mês de setembro cotação média de R$ 55,46, representando queda 14,8% em relação ao mesmo período do ano passado e redução de 31,6% quanto a setembro de 2012, de acordo com o Departamento Econômico da Famasul – Federação da Agricultura e Pecuária de MS. Mesmo com queda nos preços os sojicultores do Estado estimam aumento na área dedicada ao cultivo do grão e deve atingir 2,2 milhões de hectares, 100 mil hectares a mais que no ciclo anterior. Os dados serão abordados pelos dirigentes da Aprosoja/MS – Associação dos Produtores de Soja de MS, nesta quarta-feira (24), durante o lançamento nacional do plantio da soja que acontecerá no Sindicato Rural de Dourados a partir das 9h.
 
Segundo a gestora do Departamento de Economia da Famasul, Adriana Mascarenhas, um dos motivos da valorização nos anos anteriores se deve ao andamento da safra americana. “Há dois anos verificamos complicações climáticas que não contribuíram para o desenvolvimento da safra de soja nos Estados Unidos, o que privilegiou os agricultores brasileiros com cotações que chegaram a R$ 81,13 no mês de setembro”, afirmou Adriana. “Para a comercialização da safra que se inicia é recomendável que o produtor tenha cautela e estratégia, estudando o mercado de forma ampla para evitar prejuízos”, aconselha.
 
Além das cotações, expectativa de aumento de área para o cultivo de soja em Mato Grosso do Sul, controle de pragas e lagartas e o papel das entidades de pesquisa no desenvolvimento da agricultura local, serão abordados no lançamento do plantio nacional em Dourados, com a presença do Ministro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Neri Geller, do governador do Estado, André Puccinelli e outras lideranças locais.

MS: cotação média de R$ 55,46, representando queda 14,8% em relação ao mesmo período do ano passado

Tags:
Fonte:
Famasul

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário