Chuvas se concentrarão no Centro-Oeste, que ainda tem plantio de soja atrasado

Publicado em 18/11/2014 17:40 319 exibições

Mesmo em novembro, a chuva ainda está irregular no Centro-Oeste, prova disso que o plantio de soja segue atrasado na região. Mas, segundo a Somar Meteorologia, a partir do fim de semana o padrão climático muda e a umidade da Amazônia levará chuva intensa e generalizada para Mato Grosso do Sul, Mato Grosso e Goiás. A água deve ajudar na finalização do plantio e desenvolvimento das lavouras.

O período chuvoso teve tanta oscilação até agora, que a umidade do solo em Mato Grosso varia de 0% na região de São Félix do Araguaia, até 90% em Sorriso. E com isso, a semeadura da soja encontra-se hoje em torno de 84% da área destinada à oleaginosa. A média dos últimos cinco anos neste mesmo período aponta um plantio de 93% no Estado.

O mesmo ocorre em Goiás, com 70% da área plantada e Mato Grosso do Sul, com 85%. Nos últimos anos o plantio chegava a 82% e 95%, respectivamente. Apesar do atraso de cerca de 30 dias no início da instalação das lavouras, entre setembro e outubro, muitas áreas não avançam com os trabalhos porque a terra ainda está seca.

Em Querência, uma das principais cidades produtoras do leste mato-grossense, a previsão é de um acumulado de até 150mm nos próximos 15 dias, o que recuperaria a umidade do solo na região. Outras áreas também serão beneficiadas, como é o caso de Primavera do Leste, onde vai chover 175mm nas próximas duas semanas.

Do fim desta semana até o início de dezembro a chuva não dá trégua também em Mato Grosso do Sul, mas os acumulados serão mais baixos. Neste período vai chover em torno de 90mm em Dourados. O Estado onde a chuva será mais forte é Goiás. No município de Rio Verde, o volume de água pode chegar a 250mm em 15 dias.

Segundo estimativas da Conab (Companhia Nacional de Abastecimento), a produção de soja no Centro-Oeste para a safra 2014/2015 deve passar de 45 milhões de toneladas, um aumento de 8,4% em relação à safra passada na região. 

Tags:
Fonte:
Somar Meteorologia

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário