Mais dois casos de ferrugem asiática são confirmados em Mato Grosso

Publicado em 04/01/2017 08:41
199 exibições

Antes mesmo da virada do ano, o Consórcio Antiferrugem, uma parceria público-privada no combate à ferrugem asiática da soja, registrava no mesmo dia dois novos casos da doença fúngica em lavouras comerciais de Mato Grosso. Dessa vez, as confirmações foram feitas no município de Campo Novo do Parecis (396 quilômetros ao noroeste de Cuiabá), elevando o total de ocorrências da safra 2016/17 para cinco, todos identificados no mês de dezembro.

Conforme relato de autoridades sanitárias do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento em Mato Grosso (Mapa) e da Fundação MT – responsáveis pelos dois últimos registros - as ocorrências surgiram são em áreas com pulverizações preventivas, o que justifica a necessidade do alerta máximo para a gravidade da dispersão da doença. “Alertamos para os casos, e não são poucos, de produtores que estariam colhendo lavouras superprecoces sem terem feito ao menos uma aplicação. E com o início da colheita a situação pode piorar, pois os esporos se espalham com facilidade, podendo voar por mais de mil quilômetros e onde não há controle preventivo, o estrago é certo”, assevera o auditor fiscal do Ministério da Agricultura (Mapa), em Mato Grosso, Wanderlei Dias Guerra.

Ele frisa ainda que muitos produtores ainda lançam mão de misturas pouco eficientes e produtos com baixa eficiência. “Casos, estes ainda mais preocupantes, de produtores que teriam feito apenas aplicações de ‘produtos biológicos’, multiplicados em nível de fazenda, sem eficiência comprovada. O Indea/MT tem o poder de notificar os produtores a fazerem pulverizações onde encontrarem focos de ferrugem asiática. Esta fiscalização é extremamente importante, especialmente nesta época do ano, quando algumas colheitas já começaram. A falta de aplicações nestas áreas levará a uma ampla disseminação da ferrugem agora em janeiro. Por isso nossos alertas são incansáveis”.

Leia a notícia na íntegra no site Só Notícias.

Tags:
Fonte: Só Notícias

0 comentário