Possível fim de guerra comercial pode reduzir a rentabilidade do produtor

Publicado em 06/11/2018 16:54
363 exibições
Embora acordo entre China e Estados Unidos ainda seja visto com cautela por analistas, acerto entre as partes deve diminuir cotações da soja no Brasil e volume embarcado ao país asiático.

A guerra comercial entre Estados Unidos e China abriu caminho para o aumento das exportações brasileiras de soja e algodão ao país asiático. No entanto, os norte-americanos sinalizam interesse em um acordo. Caso isso ocorra, a pressão sobre a rentabilidade do produtor deve aumentar.

A expectativa em torno de um acordo se deve ao encontro dos presidentes dos dois países previstos para o dia 30 em Buenos Aires, na Argentina, durante a cúpula de líderes do G20.

Para o analista de mercado da INTL FCStone, Vitor Andrioli, há muita incerteza a respeito de um eventual acordo, uma vez que o governo norte-americano tem feito declarações contraditórias sobre o tema. Além disso, as sinalizações positivas de Donald Trump podem ser lidas com ceticismo no contexto das eleições em curso nos Estados Unidos. “O contexto eleitoral traz dúvidas. É provável que um acordo aconteça, mas não se sabe se até o fim do mês.”

Leia a notícia na íntegra no site da DCI

Tags:
Fonte: DCI

Nenhum comentário