Soja: Mercado em Chicago volta estável do feriado nos EUA e ainda busca definir direção

Publicado em 23/11/2018 14:13
184 exibições

LOGO nalogo

Os futuros da soja negociados na Bolsa de Chicago voltaram do feriado de Ação de Graças ainda atuando com estabilidade. Em um pregão de horário reduzido nesta sexta-feira (23), os preços perdiam, por volta de 13h50 (horário de Brasília), entre 1,50 e 1,75 ponto por bushel. 

Assim, o contrato janeiro/19 valia US$ 8,81 por bushel, enquanto o maio/19, que segue como referência para os negócios no mercado brasileiro, com US$ 9,08. Mais cedo, o mercado chegou a testar leves altas. 

A retomada dos negócios em Chicago segue o ritmo antes do feriado, com o mercado ainda fraco com a falta de novidades que pudesse estimular oscilações mais intensas. 

Como já explicou o consultor em agronegócio, Ênio Fernandes, da Terra Agronegócios, "nesse momento, nenhum outro fator é maior do que a guerra comercial". E o novo encontro entre Donald Trump e Xi Jinping acontece somente no próximo dia 20, durante a reunião do G20. 

Sobre isso, a China, nesta sexta-feira, se posicionou e disse querer negociações comerciais "igualitárias e mutualmente benéficas" com os EUA. Segundo informações de agências internacionais, autoridades dos dois países estariam ainda em contato, se alinhando para as conversas do encontro do final do mês, na Argentina. 

>> China quer que negociações comerciais com EUA sejam igualitárias e mutuamente benéficas

Até lá e até que saiam novas definições sobre um acordo - ou não - entre os dois países, o mercado deverá continuar a se comportar de forma técnica, com os traders ainda bastante cautelosos, fazendo os preços caminharem de lado, ainda de acordo com consultores e analistas de mercado. 

Mantendo o mercado também morno, os números das vendas semanais vieram dentro do intervalo esperado pelo mercado e também não estimularam as cotações. 

Na semana encerrada em 15 de novembro, as vendas americanas de soja somaram 680,5 mil toneladas da safra 2018/19, contra expectativas de 550 mil a 850 mil toneladas. O principal destino foi a Alemanha e novos cancelamentos de 290,2 mil toneladas de destinos não revelados. No acumulado da temporada, as vendas já somam 22.628,7 milhões de toneladas, contra mais de 33 milhões do mesmo período do ano anterior. 

A estimativa total do USDA para as vendas do ano comercial é de 51,57 milhões de toneladas. 

Tags:
Por: Carla Mendes
Fonte: Notícias Agrícolas

Nenhum comentário