Mensagem da Dra. Cláudia Godoy, da Embrapa Soja, aos sojicultores do MT

Publicado em 01/02/2019 16:32
805 exibições

Este documento foi elaborado em virtude da elaboração de um documento pela Aprosoja/MT que recomenda aos produtores que não realizem o plantio de sementes de soja em Dezembro, mas a partir de Fevereiro. Visa explicar a importância técnica de não alongar a janela de semeadura da soja em face aos desafios fitossanitários do momento, sob uma ótica diferente da apresentada pela Aprosoja/MT em entrevistas e documentos divulgados.

É importante frisar o entendimento das entidades signatárias de que o conjunto de operações da cadeia produtiva é uma relação que envolve muitos elos, que não sobrevivem um sem o outro. Posicionamentos que colocam as entidades de pesquisa, as indústrias de insumos, os distribuidores e o governo contra o agricultor passam longe de serem munidos de verdade e em nada colaboram com o desenvolvimento da atividade agrícola.

O momento, sob a ótica fitossanitária, é extremamente delicado, pela dificuldade de controle das pragas nos ambientes tropicais: as pragas estão presentes no ambiente, se adaptando às diferentes situações impostas pelos manejos adotados, sendo muitas delas presentes nas culturas de milho, soja e algodão; a resistência crescente a diferentes defensivos agrícolas já registrados (tanto fungicidas, como inseticidas e herbicidas) tem ocorrido; o número de lançamento de novos defensivos tem sido reduzido, bem como a descoberta de novos modos de ação; o tempo de registro de novos defensivos no Brasil é extremamente elevado em relação aos demais países de potencial agrícola e vizinhos ao País; o ciclo das pragas é mais rápido e não é interrompido por invernos rigorosos, mas favorecidos por cultivos sucessivos que hospedam pragas durante o ano todo.

Tags:
Fonte: Embrapa Soja

Nenhum comentário