CNA defende vazio sanitário e calendarização da semeadura de soja

Publicado em 03/06/2019 18:46
456 exibições

A Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil participou, na quinta (30) e na sexta (31), em Brasília de um workshop para discutir a situação atual e os desafios para o controle da ferrugem asiática da soja, realizado pelo Ministério da Agricultura, Embrapa e Instituto Interamericano de Cooperação para a Agricultura (IICA).

O presidente da Comissão Nacional de Cereais, Fibras e Oleaginosas da CNA, Luís Alberto Novaes, foi um dos palestrantes do evento e defendeu a adoção do vazio sanitário e da calendarização da semeadura de soja, práticas importantes no combate à proliferação do fungo que ataca as lavouras da oleaginosa, dando mais eficiência no uso dos defensivos.

“Foram as principais questões que discutimos no evento para mostrar a importância dessas práticas. O vazio sanitário é um período sem a cultura da soja no campo para termos menor pressão da doença na próxima safra e a calendarização é extremamente importante também para minimizar a evolução de resistência do fungo aos princípios ativos hoje disponíveis e assim termos mais eficácia na aplicação de defensivos”, explicou.

Segundo ele, a CNA é favorável às duas práticas e destacou a importância da Embrapa para desenvolver pesquisas que possam ajudar no controle e no combate da ferrugem. “Por isso discutimos esses dois temas no evento para que a gente possa difundir cada vez mais a importância dessas práticas nos estados e adotar uma estratégia conjunta”, reforçou Novaes.

Tags:
Fonte: CNA

Nenhum comentário