Importação de soja pela China em agosto dispara quase 10%

Publicado em 08/09/2019 22:54
556 exibições

PEQUIM (Reuters) - As importações de soja da China em agosto saltaram 9,7% em relação ao mês anterior, atingindo o nível mais alto em quase um ano e meio, mostraram dados alfandegários no domingo, quando alguns embarques encomendados anteriormente foram liberados na alfândega após um atraso.

As importações de agosto de 9,48 milhões de toneladas aumentaram em relação aos 8,64 milhões de toneladas em julho, e também frente os 9,15 milhões de toneladas de agosto do ano passado, segundo dados da Administração Geral das Alfândegas.

"Algumas cargas dos Estados Unidos não foram carregadas mais cedo e só foram liberadas na alfândega em agosto", disse Xie Huilan, analista do portal da indústria Cofeed.com antes da divulgação dos dados.

Pequim aplicou tarifas de 25% em uma lista de produtos dos EUA, incluindo soja em julho do ano passado, em resposta a medidas semelhantes de Washington, na prática restringindo os embarques de oleaginosas dos Estados Unidos, o segundo maior fornecedor à China antes da guerra comercial.

As empresas estatais chinesas retomaram algumas compras de soja norte-americana após uma trégua bilateral em dezembro na guerra comercial sino-americana. Desde então, as tensões entre Pequim e Washington voltaram a subir, quando começaram uma nova rodada de tarifas no início deste mês.

A demanda chinesa, no entanto, tem sido atenuada por um surto que dura um ano de peste suína africana no maior produtor mundial de suínos.

O rebanho suíno do país encolheu quase um terço desde um ano atrás, segundo dados oficiais.

A China comprou 56,31 milhões de toneladas de soja nos primeiros oito meses do ano, uma queda de 9,2% em relação ao ano passado, mostraram dados alfandegários.

Deficit comercial de produtos agrícolas da China aumenta de janeiro a julho, diz Xinhua

Beijing, 8 set (Xinhua) -- A China registrou um maior deficit comercial nos produtos agrícolas nos primeiros sete meses de 2019, mostraram os dados oficiais.

O deficit comercial dos produtos agrícolas cresceu 13,7% em termos anuais e atingiu US$ 41,5 bilhões entre janeiro e julho, segundo o Ministério da Agricultura e dos Assuntos Rurais.

As importações ficaram em US$ 84,8 bilhões, um aumento anual de 4,4%, enquanto as exportações caíram 3,1% e totalizaram US$ 43,3 bilhões.

O comércio total dos produtos agrícolas cresceu 1,7% em termos anuais ficando em US$ 128,1 bilhões no período, disse a pasta em seu site.

Importações de minério de ferro da China dão salto com oferta crescente e demanda estável

PEQUIM (Reuters) - As importações chinesas de minério de ferro voltaram a subir em agosto, atingindo o nível mais alto em 19 meses, mostraram dados alfandegários no domingo, impulsionadas pela recuperação da oferta de grandes mineradoras e usinas que reabastecem estoques à medida que a demanda se estabiliza.

As chegadas da matéria-prima siderúrgica totalizaram 94,85 milhões de toneladas no mês passado, um aumento de 4,2% em relação aos 91,02 milhões de toneladas em julho, marcando o nível mais alto de importações desde janeiro de 2018.

Nos primeiros oito meses de 2019, as importações chinesas de minério de ferro atingiram 684,9 milhões de toneladas, ante 710 milhões de toneladas no mesmo período do ano passado.

"As condições para os embarques em agosto para a China ficaram estáveis à medida que as grandes mineradoras retomaram a produção", disse Zhao Xiaobo, analista da Sinosteel Futures, antes da divulgação dos dados.

As importações de minério de ferro da China recuperaram 21% em julho, com o crescimento dos embarques de grandes mineradoras na Austrália e no Brasil, elevando o estoque de minério de ferro importado nos portos chineses para 125,25 milhões de toneladas até o final de agosto, segundo dados compilados pela consultoria SteelHome.

Alguns observadores do mercado especularam que a demanda por minério de ferro poderia diminuir em agosto devido às medidas antipoluição da China, especialmente quando Pequim procura reduzir a poluição atmosférica no norte do país antes das comemorações de 1º de outubro do 70º aniversário da China moderna.

As taxas de utilização nas siderúrgicas de todo o país estavam em 68,23% nesta semana a partir de 5 de setembro, um pouco acima do final de agosto, segundo dados compilados pela consultoria Mysteel.

Tags:
Fonte: Reuters

0 comentário