Era dourada da soja chega ao fim no Brasil

Publicado em 09/12/2008 10:39 1558 exibições
08122008081940.jpg

A era dourada de crescimento explosivo da soja no Brasil, definitivamente chegou ao fim. Os agricultores se vêem acorrentados pelo pesado endividamento, restrições ambientais e falta de crédito, afirmou o governador de Mato Grosso Blairo Maggi, o maior sojicultor do mundo.

Maggi, palestrante da DTN Ag’s Summit 2008, em Chicago, disse em entrevista que os agricultores brasileiros perderam seu apetite por expansão devido a problemas como a ferrugem asiática, logística limitada e pressão ambiental.

“Os agricultores estão fartos. A crise de crédito foi apenas a última de uma série de obstáculos ao longo dos anos”, disse Maggi, que também é governador de Mato Grosso número um na produção de soja brasileira. “Os agricultores estão agora focados apenas em manter a área e melhorar a produtividade”.

Mato Grosso, que tem uma área equivalente a metade do cinturão de milho norte-americano, foi o principal responsável pela expansão maciça da soja no Brasil no final dos anos 90 e início desta década.

De 1996 a 2004, o país a área de soja saiu de 11,3 milhões de hectares para 21,3 milhões de hectares, enquanto a área de soja em Mato Grosso passou de 2,1 milhões/ha para 5,6 milhões/ha no mesmo período.
O próprio Maggi esteve à frente deste crescimento, migrando do populoso sul do Brasil no início dos anos 80 para erguer o maior império de soja do mundo.

Sua empresa, o Grupo AMaggi, conta atualmente com cerca de 125 mil hectares de soja, 22 mil hectares de milho e 16 mil hectares de algodão distribuídos pelo estado de Mato Grosso. Apesar do crescimento vertiginoso, o Estado ainda utiliza apenas 8% da sua área total para lavouras.

Tags:
Fonte:
Site Aprosoja

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

Ao continuar com o cadastro, você concorda com nosso Termo de Privacidade e Consentimento e a Política de Privacidade.

0 comentário