Sorriso lidera colheita de soja em Mato Grosso

Publicado em 02/02/2010 07:39 2846 exibições
A colheita da soja no Mato Grosso já atingiu 10% da área plantada, chegando aos 607 mil hectares. A região mais avançada é a Médio Norte que atingiu 83 mil hectares de produtos colhidos. O município que está a frente nos trabalhos é Sorriso, onde 66 mil hectares, 11% do total plantado já foi armazenado ou comercializado. Na sequência aparece Lucas do Rio Verde que já percorreu 38,4 mil hectares, 16% da área semeada. Só Notícias/Agronotícias teve acesso aos dados do Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (Imea) que prevêem uma super safra. Se for confirmada a produtividade histórica de 50 sacas por hectare, estima-se que o Estado ultrapasse os 18,37 milhões de toneladas distribuídas em uma área de 6,12 milhões de hectares. A constatação de grãos ardidos devido a grande quantidade de chuva que tem atrapalhado a colheita ainda é baixa, surgindo apenas em pontos isolados até o momento.

Do índice total de grãos colhidos até agora, pouca coisa foi comercializada, apenas para necessidades momentâneas. Um dos fatores para isso é o preço que desistimula a comercialização. Conforme Agronotícias já informou, o melhor preço do grão em janeiro ficou com Alto Araguaia que fechou as negociações com R$ 30 (compra) e R$ 31 (venda), registrando perda acumulada desde o início do ano de R$ 4,90.

Rondonópolis registrou ofertas de compra no valor de R$ 28,50/sc, R$ 2 abaixo do preço pedido pelos produtores, um recuo acumulado de R$ 8,20 a saca no comparativo com o dia 4 de janeiro. Lucas do Rio Verde registrou R$ 25,90 (compra) e R$ 28,30 (venda) na sexta-feira (29), contabilizando R$ 7,50 a menos em relação a primeira semana de janeiro. Campo Verde apontou índices de R$ 27,70 (compra) e R$ 29,30 (venda), acarretando perda de R$ 4,30 por saca desde a segunda quinzena do mês, apontando uma retração de 22% no comparativo com janeiro de 2008.

Já os produtores de Primavera do Leste contabilizaram queda de R$ 0,30 no dia 29, fechando em R$ 27,70 e R$ 29,70 para compra e venda, a redução acumulada é de R$ 7,80. Em Sorriso, onde são produzidos 2% do total de grãos da safra nacional e 17% da safra mato-grossense, a oferta de compra foi de R$ 25,70, com solicitação de preço dos produtores em R$ 28,20. R$ 7,20 a menos do que no dia 02/01. Canarana fechou com R$ 26 (compra) e R$ 27,20 (venda), registrando redução de R$ 3,20 em relação à segunda semana de janeiro e de 20% a menos no comparativo com dezembro do ano anterior.

Sapezal, em movimento contrário apontou alta de R$ 1,50 no dia 29 e negocia a R$ 27,50 (compra) e R$ 28,20 (venda). Mas ainda assim, contabilizando uma diminuição acumulada de R$ 4 no mês e sem negociações para o produto. Campo Novo comercializa em R$ 26,70/sc, 20% a menos do que o valor negociado em dezembro. O mercado internacional também registrou desvalorização, os contratos para março de 2010 fecharam em US$ 9,26/bushel, uma redução de 26 pontos durante a semana.

No acumulado das exportações de 2009, Mato Grosso embarcou 10,6 milhões de toneladas, 52% desse total, equivalendo à 5,4 milhões de toneladas foram compradas pela China, o que revela um volume 2.602% a mais do que aquele embarcado para o país em 2000, quando os mato-grossenses iniciaram as negociações com os chineses. A previsão para este ano é que os negócios cresçam em 7%, atingindo 55 milhões de toneladas, 3,7 vezes o que os chineses produzem.
Tags:
Fonte:
SóNotícias

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário