Soja: Clima ruim no Meio-Oeste dos EUA dá suporte às cotações em Chicago.

Publicado em 22/03/2010 08:40 877 exibições
Vencimento futuroFechamento US$/bushelVariação Cents/bushelEquivalência em US$/saco, posto ChicagoMáxima US$/bushelMínima US$/bushel
Maio9,61 3/4+2,2521,209,62 1/29,52 1/4
Julho9,69 1/2+2,0021,379,69 9,61 
Agosto9,66 +2,2521,309,63 9,58 1/2
Fonte: CBOT/SojaNET 

Comentário

Nesta sexta-feira, dezenove de março de 2010, as cotações futuras de soja relativas aos três primeiros vencimentos fecharam com leves ganhos, na Bolsa Mercantil de Chicago (CME Group), conforme a tabela acima. Apesar da pressão negativa representada por recuos de preços nos pregões futuros do petróleo e do ouro e apesar ainda da firmeza das cotações do Dólar dos EUA perante outras moedas conversíveis, ainda assim as cotações futuras da oleaginosa em Chicago conseguiram fechar em terreno positivo.

Diversos traders e analistas de soja em Chicago compartilharam a opinião de que a previsão  climática  para os EUA, entre a segunda-feira, vinte e dois do corrente, e o último dia de março de 2010 foi fator preponderante de suporte às cotações futuras de soja na citada praça internacional, nesta sexta-feira, dezenove de março do ano em curso. A partir da segunda-feira e até o fim de março de 2010 estão previstas temperaturas muito frias (em alguns casos abaixo de zero grau centígrado) em grande parte do Meio-Oeste do mencionado país, com chuvas e pesadas nevascas em todo o estado de Missouri e em outras localidades, estendendo-se ainda através do Vale do Rio Ohio.

Vale lembrar que os produtores norte-americanos idealmente devem semear todas as suas lavouras de milho e em seguida começar o plantio de soja. No coração do Cinturão de Milho e Soja norte-americano (Iowa) a janela ótima para o plantio de soja será fechada em quinze de maio do corrente ano. Isto significa que o clima inclemente previsto para Meio-Oeste dos EUA até o início de maio próximo poderá tornar-se um primeiro obstáculo à consecução de produtividade média alta para a soja norte-americana, na safra de 2010/11.

Outro fator de suporte consistiu no anúncio pelo Departamento de Agricultura dos EUA (USDA) nesta sexta-feira de que foi registrada a venda de 106.000 toneladas de soja norte-americana para destino a ser informado (possivelmente China), com respeito ao ano-safra 2010/11. Ainda nesta data, estima-se que os fundos de especulação tenham vendido cerca de 1.000 lotes futuros (136.000 toneladas) de soja, na Bolsa Mercantil de Chicago. O relatório do USDA sobre intenções de plantio de milho e de soja nos EUA que sairá em trinta e um de março de 2010 continua sendo aguardado com grande interesse, em Chicago.

Tags:
Fonte:
SojaNet

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário