Pressão sobre preço e comercialização

Publicado em 30/03/2010 10:37 472 exibições
Colheita antecipada força escoamento. Cotações internas descolam, para baixo, da Bolsa de Chicago.
O ritmo acelerado da colheita pressionará ainda mais as cotações da soja nas próximas semanas. Os preços atuais são cerca de R$ 10 mais baixos que os observados em igual período do ciclo anterior. A saca da oleaginosa vale pouco mais de R$ 30 no Paraná e em média R$ 25 em Mato Grosso. Em resposta à superssafra da América do Sul, as cotações domésticas da soja também descolaram (para baixo) de Chicago, onde os preços atuais – US$ 20/saca – são similares aos de um ano atrás.

“Estamos colhendo uma safra muito grande e pouco comercializada em um curto espaço de tempo”, declara Eduardo Godoi, analista da AgRural. A consultoria aponta que apenas um terço da safra estava comprometida até o final do mês passado. Godoi afirma que a oferta tende a impulsionar as vendas externas do grão neste mês e que a “possibilidade de recorde nas exportações em março é grande”. Ele lembra que a maior parte da soja vendida no mercado disponível no primeiro bimestre do ano teve como destino a indústria de processamento, que havia iniciado 2010 com estoques baixos.

Com a colheita de verão na reta final e a safrinha plantada, o milho também sofre pressão. Em Mato Grosso, o cereal perdeu quase metade do seu valor em um ano e está cotado a menos de R$ 7 a saca no Médio-Norte do estado. No Paraná, o preço médio da saca caiu R$ 3, para R$ 13. Em Chicago, o grão vale cerca de US$ 8,5 a saca, US$ 1 a menos que em março de 2009.

Colheita

Em Mato Grosso, os trabalhos de campo já foram praticamente concluídos. A colheita da safra 2009/10 começou em dezembro e deve ser encerrada nas proximas semanas. No Paraná, cerca de 75% da soja e mais de 60% do milho de verão já estão fora dos campos. Santa Catarina, São Paulo, Minas Gerais, Mato Grosso do Sul, Goiás e Bahia também aceleraram os trabalhos em março. Na Bahia, por exemplo, cerca de 40% da soja foram colhidos. Seguindo o mesmo calendário, Maranhão, Tocantins e Piauí alcançam índices de colheita parecidos com o do Oeste baiano. Em regiões como no município de Chapadinha, no Mara nhão, porém, ainda existem lavouras de soja em fase de maturação.
Tags:
Fonte:
Gazeta do Povo

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário