Excesso de soja: produção deve passar das 67,3 milhões de toneladas

Publicado em 08/04/2010 08:20 665 exibições
A produção de soja deve passar de 67,3 milhões de toneladas, com alta de quase 18% em relação à safra passada. A grande oferta está pressionando o preço do grão. Em Cascavel, no oeste do Paraná, o valor da saca é o menor dos últimos anos.

Na fazenda do agricultor Agassiz Linhares a soja foi colhida por completo. Ele vendeu dois terços da safra logo depois por um preço médio de R$ R$ 37 a saca. O restante ficou estocado. São cinco mil sacas sem previsão de sair dos armazéns. O agricultor está desmotivado porque tinha esperança de preços melhores, mas aconteceu o contrário.

“Os preços estão muito ruins. Hoje, da prejuízo para o produtor para vender soja. A perspectiva também não é boa. A gente tinha uma perspectiva de que pudesse recuperar esses preços e o que a gente tem visto é que isto vem só se deteriorando e piorando”, falou Linhares.

O produtor, que vende a saca de 60 quilos no balcão da cooperativa recebe R$ 29,50. Só nos últimos dez dias a queda foi de R$ 2,00. É o menor preço dos últimos três anos na região.

“Na verdade, nós temos alguns fatores importantes a serem analisados. Em primeiro lugar, a grande oferta mundial. Todos os países produtores produziram recordes neste ano. A demanda segue forte, mas bem aquém do volume de oferta. Nestes últimos dias, o governo americano mostrou que os estoques existentes dentro dos Estados Unidos estão maiores do que o mercado esperava. E também na primeira intenção de plantio, dessa próxima safra norte-americana, indica recorde de plantio. No mais, temos a taxa de câmbio, que permanece bastante pressionada, prejudicando a transferência do preço internacional”, explicou Camilo Motter, analista de mercado.

Diante dos baixos preços o agricultor pisa no freio e vende só o necessário para pagar as contas. Por isso, o ritmo de comercialização tem se mostrado mais lento do que nessa mesma época na safra passada.

De acordo com a Secretaria da Agricultura, no Paraná foram comercializados até agora 24% da safra contra 28% em abril de 2009. Na cooperativa, o mercado está parado.

“O produtor está vendendo o mínimo necessário. Não está fazendo grandes vendas. As vendas este ano estão inferiores ao ritmo do ano passado. Tudo é devido ao preço muito baixo”, disse Dilvo Grolli, presidente da cooperativa.
Tags:
Fonte:
Globo Rural

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

1 comentário

  • Roberto Alves Vasconcelos Dourados - MS

    Colheita Alegria ou Angustia?.joao a alguns anos atras meu pai e os vizinhos quando acabava uma colheita era aquela festa, todos iam à cidade para fazer compras e eu até ganhava biicleta.Cresci neste ritmo, casei-me e fazia o mesmo com meus filhos,graças a Deus já tirei um deles desta profissao ingrata (agricultura).mas infelismente nao tenho mais essa alegria só angustias por nao consegui pagar tudo;colhi,colhi,colhi,paguei,paguei,paguei,e continuo devendo,colhi media de 47/hec de soja boa p/a regiao,mas fui assaltado no preço 28,00 media.Porque nao fis contratos red ou coisa parecida,nos contratos tiraram a diferença nos descontos (esverdeados),red ou coisa parecida precisaria de centavos/sacas,joao a situaçao esta dificil que estaria tirando da boca dos meus filhos;que constragimento p/ um pai de familia,43anos desde os 18 na lavoura ser chamado de sacana qndo fui renegociar em uma empresa de defensivos,é humilhante ser agricultor nesse pais,vai mudar dando o troco nas eleiçoes.

    0