Nova tecnologia para controle biológico de percevejos-praga da soja estará à mostra na “Ciência para a Vida”

Publicado em 23/04/2010 13:15 e atualizado em 09/03/2020 18:24 2004 exibições
Pastilhas que simulam o comportamento dos insetos nas lavouras já estão prontas para comercialização. Possíveis parceiros podem conhecê-la no Espaço Empresarial da exposição que começa amanhã em Brasília.

Para quem pensa que a comunicação está restrita aos seres humanos, a Embrapa Recursos Genéticos e Biotecnologia, uma das 45 unidades da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária – Embrapa, apresenta uma novidade para o público durante a VII Ciência para a Vida, que começa amanhã (24 de abril) e se estende até o dia 02 de maio, na Sede da Empresa em Brasília. Quem visitar o Espaço Empresarial da exposição, vai conhecer um produto para controle biológico de percevejos-praga da soja, que foi desenvolvido com base em estudos de comunicação entre os insetos.
Na natureza, os percevejos se comunicam através de feromônios, principalmente cheiros, para se acasalar, demarcar território, avisar sobre a presença de predadores etc. Observando o comportamento desses insetos na natureza, os cientistas da Embrapa Recursos Genéticos e Biotecnologia conseguiram isolar esses feromônios em laboratório e inseri-los em pastilhas para serem usadas nas lavouras de soja.
As pastilhas, que simulam a liberação de feromônios, são colocadas em armadilhas (que podem ser garrafas pet - FOTO) nas culturas de soja, onde podem ficar por até 30 dias consecutivos. O objetivo é confundir os insetos e interromper a sua reprodução. Dessa forma, os produtores podem monitorar e controlar as populações de percevejos, reduzindo o uso de inseticidas químicos.

Principais pragas na mira dos feromônios

As armadilhas são muito eficientes no controle do complexo de percevejos-praga, que inclui o percevejo marrom da soja (Euschistus heros); o percevejo verde ou Maria fedida (Nezara viridula), entre outras espécies.
Controlam também mariposas (Spodoptera spp e Elasmopalpus lignosselus) e coleópteros, como os popularmente conhecidos como cascudinho da cama de frango(Alphitobius diaperinus ) e bicheira da raiz (Oryzophagus oryzae).

Controle biológico de pragas: sustentabilidade e economia

O controle biológico de pragas contribui para a redução de defensivos químicos e aumento da produtividade das culturas agrícolas. O Brasil está entre os maiores produtores e exportadores de grãos no mundo e, por isso, é fundamental que esteja atento às demandas de mercado por produtos mais saudáveis e seguros.

Tecnologia já está pronta para seleção de parceiros que possam produzi-la em larga escala

A tecnologia de feromônios para o controle biológico de pragas já está pronta. A Embrapa está selecionando parceiros para desenvolver produtos com perfil e características adequadas às demandas do mercado.

 

Tags:
Fonte:
Embrapa- Recursos Genéticos

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário