Firme demanda pela soja norte-americana

Publicado em 30/04/2010 00:50 e atualizado em 30/04/2010 11:13 726 exibições
Vencimento futuro Fechamento US$/bushel Variação Cents/bushel Equivalência em US$/saco, posto Chicago Máxima US$/bushel Mínima US$/bushel
Maio 9,85 3/4 +3,00 21,73 9,94 1/2 9,85 1/2
Julho 9,96  +2,50 21,96 10,06  9,95 1/2
Agosto 9,94  +2,75 21,91 10,03  9,94 
Fonte: CBOT/SojaNET 

Comentário

Nesta quinta-feira, vinte e nove de abril de 2010, as cotações futuras de soja relativas aos três primeiros vencimentos fecharam com leves ganhos, na Bolsa Mercantil de Chicago (CME), conforme a tabela acima. 


Diferentemente da soja, nos vizinhos pregões futuros de milho e de trigo norte-americanos foram registrarados ganhos acentuados.


O Departamento de Agricultura dos EUA (USDA) anunciou nesta data a venda de 120.000 toneladas de soja norte-americana da safra 2009/2010 para a China. Este anúncio foi muito bem recebido pelos participantes do mercado futuro da oleaginosa em Chicago, pois comprova que os preços de exportação de soja norte-americana de safra velha ainda têm condições de concorrer com os preços da soja de safra nova sul-americana.


Nesta quinta-feira, o USDA informou ainda que o total de registros de soja norte-americana destinada à exportação efetuados na semana passada atingiu o total de 792.100 toneladas (sendo 101.100 toneladas relativas ao ano safra 2009/2010 e 691.100 toneladas pertinentes ao ano-safra 2010/11), em linha com as expectativas mais otimistas dos participantes do respectivo mercado futuro em Chicago.


Os registros informados nesta data relativos ao farelo de soja e ao óleo de soja norte-americanos destinados à exportação foram decepcionantes, entretanto. Ou seja, totalizaram, respectivamente, apenas 57.500 toneladas e 2.000 toneladas.


É ainda digna de nota a sólida valorização nesta data dos preços futuros do petróleo em Nova Iorque (NYMEX) que, se continuarem em alta, poderão dar suporte diretamente aos preços futuros do óleo de soja e, indiretamente também às cotações futuras de soja em grão, em Chicago.

Tags:
Fonte:
SojaNet

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário