INTERNACIONAL: EUA garantem que produção de biodiesel de soja não deve comprometer abastecimento de alimento e ração

Publicado em 11/05/2010 14:40 339 exibições
A Associação Americana de Soja (ASA) – entidade que concentra o complexo soja nos Estados Unidos – emitiu um relatório afirmando que o biodiesel de soja pode desempenhar um papel vital na concretização dos objetivos de combustíveis renováveis no país, sem qualquer impacto negativo nos mercados de alimentação e produção de ração. 

 Os produtores de soja dos Estados Unidos têm um grande interesse no desenvolvimento e na expansão da indústria de biodiesel em seu país, o que lhes proporcionou uma excelente oportunidade de mercado e criação de empregos, além do estímulo econômico em muitas comunidades rurais.

Segundo a Agência de Proteção Ambiental, a redução de emissões poluentes pode ser reduzida em até 85% com o uso de biodiesel de soja ao invés de petróleo.

No complexo soja, grande parte dos grãos é destinada ao processamento para a produção de farelo. A substância é muito rica em proteína e é utilizada em larga escala para a alimentação de pessoas e animais. O biodiesel, por sua vez, é produzido a partir do óleo de soja – uma commodity que, historicamente, sempre teve um excedente de produção.

A ASA acredita que o uso de biodiesel (incluindo de soja) pode desempenhar um papel determinante para atingir as metas de impacto ambiental e energia renovável dos Estados Unidos, o que pode ser feito sem causar qualquer reflexo negativo sobre os mercados de alimentos e ração.

Outro ponto importante que deve ser analisado pelo país é o rendimento de soja por hectare, o que é considerado essencial para a manutenção e equilíbrio na área destinada à outras culturas. Sendo assim, ao aumentar o rendimento, a oferta de soja também aumenta e as áreas de outros produtos se mantêm seguras.

Com informações do E-campo.com
Tradução: Carla Mendes

Tags:
Fonte:
Redação NA

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário