Agricultores beltronenses/PR têm perda média de 2,5 sacas de soja/ha

Publicado em 17/05/2010 08:32 317 exibições
Em algumas propriedades a perda chegou a 4,13 sacas por hectare.
O técnico agrônomo-pecuário da Secretaria Municipal de Agricultura, Valdecir Baldo, junto com o engenheiro agrônomo da Emater, Ericson Marx, fez visitas em várias propriedades rurais do município para verificar as perdas da colheita da cultura da soja. Foi constatada uma perda média 2,5 sacas por hectare, no entanto, o Departamento de Economia Rural – Deral considera aceitável perda de até 0.8 sacas por ha.

Em algumas propriedades chegou a verificar perdas de 4.13 sacas por hectare. Os técnicos fizeram amostragem de dois metros quadrados de área, onde foram contadas as plantas germinadas após a colheita. A perda seria ainda maior se fosse feita amostragem durante a colheita, pois nem todas as sementes germinam. “Temos uma perda de 1.7 sacas por ha, multiplicadas pela área de cultura de soja do nosso município que é de 14.000 ha, teremos uma perda de 23.800 sacas. Se multiplicarmos esse número pelo preço médio de R$ 31 a saca, chegamos a um valor considerável de R$ 737.800,00”, preocupa-se Baldo.

As perdas de grãos de soja durante as colheitas podem ocorrer por diversos fatores. Entre os principais estão: lavoura com muita erva daninha, excesso de umidades durante a colheita ou muita chuva, colhedeira trabalhando muito rápida, barra de corte mal regulada, molinete com velocidade além do recomendado, falta de ajuste nas regulagens dos sistemas de alimentação de debulha ou trilha e de limpeza ou separação.

Diante desta situação os técnicos propõem algumas ações como: discutir com o Conselho Municipal de Desenvolvimento Rural estratégias para redução de perdas nas próximas safras, parceria com Senar e outros para realização de cursos de capacitação dos operadores de colhedeiras e até premiação para operadores que conseguirem bons resultados com suas colhedeiras.

Tags:
Fonte:
Aqui Sudoeste

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário