MT registra primeira queda do ano nas exportações de soja

Publicado em 20/05/2010 08:12 248 exibições
Embarques cresceram em fevereiro e março, mas caíram em abril; mesmo com desempenho negativo, grão é carro-chefe das vendas externas
As exportações do complexo de soja em Mato Grosso registraram a primeira redução do ano no mês de abril. Os últimos embarques de 2010, conforme dados do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), mostram que o Estado registrou queda de 8,7% na comparação com março. Em abril foram exportados US$ 744,1 milhões pela venda de 2,058 milhões de toneladas do complexo de soja - que inclui grão, farelo e óleo da oleaginosa. Em março, o volume atingiu 2,179 milhões de toneladas, somando US$ 815,1 milhões. Em fevereiro foram US$ 305,9 milhões (773 mil toneladas), crescimento em valor financeiro de 121,21% sobre o resultado de janeiro que contabilizou US$ 138,3 milhões (320 mil toneladas).

No primeiro quadrimestre deste ano as exportações de soja somaram US$ 2,003 bilhões, referentes ao embarque de 5,331 milhões de toneladas do produto. O valor é 0,30% maior do que o registrado no mesmo período do ano passado, quando chegou a US$ 1,997 bilhão, já o volume teve queda de 3,37%. Nos primeiros 4 meses de 2009 foram exportados 5,517 milhões de toneladas do complexo de soja.

Na análise do economista, especialista em Comércio Exterior, Vitor Galesso, as exportações mensais apresentaram oscilações que independem do cenário mundial. Ele explica que esses resultados estão atrelados as condições dos embarques. "Problemas de logística e chuvas atrapalham os embarques nos portos brasileiros o que acaba atrasando as exportações". Apesar desses contratempos pontuais, ele avalia que o Estado deve fechar o ano com crescimento de 8% a 12% nas exportações de soja, em relação ao ano anterior.

O diretor-executivo da Associação dos Produtores de Soja e Milho de Mato Grosso (Aprosoja-MT), Marcelo Duarte Monteiro, também acredita que as exportações mato-grossenses devem se superar, encerrando 2010 com acima das 14,8 milhões de toneladas embarcadas em 2009. Sobre os preços, ele destaca que a tendência é de redução para os meses seguintes. Ele aponta que, por enquanto, a média de 2010, que é de US$ 365 por tonelada de soja, valor que está 4,3% acima da média de 2009, que registrou cerca de US$ 350/t. Para Monteiro, a previsão de redução não deve atrapalhar os embarques. "Isso porque, cerca de 70% da produção estadual é exportada, independentemente do preço".

Industrialização - O economista Vitor Galesso acredita que Mato Grosso deve investir mais na industrialização de sua produção. Ele destaca que a agregação de valor é crescente, mas que merece uma atenção especial. "O Estado deveria exportar mais óleo de soja ou farelo, ao invés de somente o grão, que tem um custo muito alto na questão logística". Conforme os dados do Mapa, 3,875 milhões (t) de grãos foram exportados no primeiro quadrimestre de 2010. Já o farelo totalizou 1,425 milhões (t) e o óleo, 31 mil (t).

Tags:
Fonte:
Gazeta Digital

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário