Região sudeste de MT deve obter maior custo de produção na safra de soja

Publicado em 31/05/2010 14:15 214 exibições
A região de Campo Verde (sudeste de MT) deve registrar o maior custo de produção na safra de soja 2010/2011, alcançando o valor de R$ 1.543,54 por hectare. A valorização em relação a outras regiões mato-grossenses estaria no fato dos agricultores optarem pelo plantio da soja transgênica. Quanto ao grão convencional, o maior gasto será registrado na principal região produtora da oleoginosa, o médio-norte. Na localidade, está estimado um valor de R$ 1.424,77 por hectare plantado.

No entanto, o custo médio da lavoura não deverá sofrer variação, considerando as cotações de insumos, transporte, mão-de-obra, assistência técnica, entre outros, no mês atual, se comparado da safra 09/10, avaliado em R$1.426,41. Em relação à penúltima safra, poderá ser inferior em 27%, quando ficou avaliado em R$ 1.955,28. A estimativa foi divulgada pelo Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (Imea-MT).

Para a próxima safra, o item que sofre maior redução de preço são os fungicidas (-25%). Enquanto em maio deste ano a despesa com o produto por hectare cultivado esteve estimada em R$ 71,88, no mesmo período do ano passado chegou a R$ 95,99.

Por outro lado, o maior impacto no custo de produção continua sendo atribuído ao uso de fertilizantes, que deve aumentar na próxima safra. Considerando o investimento do produto por hectare plantado na safra 09/10, estimado em R$ 336,74, a margem de aumento pode chegar a 17% na safra 10/11, sendo portanto de R$ 392,38 por hectare.

O segundo maior custo para a safra 10/11 é atribuído à aquisição de sementes. O acréscimo deve ser de 13%, considerando que na safra 09/10 se manteve em R$ 104,81 por hectare plantado e na próxima deve chegara R$ 118,13.

“Somos os maiores consumidores de fertilizantes por hectare do mundo pela qualidade do solo de Mato Grosso”, explica a analista do Imea-MT Maria Amélia Tirloni. A aquisição de fertilizantes pelos sojicultores, transportados apenas pelas rodovias, contribui ainda mais para onerar os custos de produção.

“Do modo como está crescendo a produção agrícola e industrial, temos uma dependência muito grande das rodovias”, diz o presidente em exercício do Sistema Federação da Indústria (Fiemt), Jaldes Langer.

Variação - Apesar do médio-norte mato-grossense ser a principal região produtora do Estado, o custo de produção deve ser mais alto na região sudeste, onde está localizado o município de Campo Verde. Para a próxima safra, está estimado em R$ 1.543,54 por hectare plantado.

O oeste mato-grossense apresenta o segundo maior custo, alcançado o custo total de R$ 1.504,08. A explicação para o custo de produção superior na região sudeste, de acordo com o Imea-MT, está na utilização de produtos mais caros, como sementes e fertilizantes.
Tags:
Fonte:
CISoja

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário