Soja sobe 22,5 cents em Chicago nesta quinta-feira, com ajuda do petróleo

Publicado em 03/06/2010 17:00 e atualizado em 03/06/2010 17:55 490 exibições
Os preços da soja conseguiram superar todas as expectativas e bateram acima de 20 cents por bushell no pregão desta quinta-feira em Chicago. O primeiro vencimento (julho) subiu 22,5 cents e fechou a US$ 9,55. O vencimento novembro (mês da colheita norte-americana) saiu da pressão (que ameaçava romper o suporte dos 9 dólares) e fechou com alta de 16,25 e encerrou a US$ 9,19+75. Já o vencimento março (mês de colheita no MT) ganhou 16,25 e fechou a US$ 9,385. A razão foi o preço do petroleo, que subiu 2,45% após relatório mostrando estoques baixos nos EUA. O barril em N. York fechou a US$ 74,75. Para completar, o mercado financeiro finalmente recebeu fôlego nesta quinta-feira e registrou ganhos nas principais bolsa de valores ao redor do mundo. Assim, o bom humor generalizado nos mercados desencadeou novos rumos para as cotações da soja, que vinham sendo afetadas pela falta de fundamentos altistas.

O pregão de hoje em Chicago foi marcado por grandes ralis (movimentações de alta), após registrar pouco volume de negociação e cautela por parte dos traders nos últimos dias. O principal fundamento para o forte impulso nas cotações do grão foi o ótimo desempenho do petróleo, obtendo melhores níveis para a commoditiy. As reservas de petroleo dos EUA vieram abaixo da expectativa do mercado, mostrando a retomada do consumo por parte dos americanos. Isso injetou otimismo nas bolsas da Europa e dos EUA. Fundos de commodities compraram 4 mil contratos de soja e 2.000 contratos de farelo.

As ações de empresas de energia estiveram entre as maiores altas, com os preços do petróleo valorizando-se após o relatório dos estoques do óleo do governo dos Estados Unidos mostrar uma queda acima do esperado na semana passada.

BG, Royal Dutch Shell, Total e ENI subiram entre 1,6% e 3,1%.

Dados na Europa também mostraram que o setor de serviços da zona do euro continuou crescendo em maio, segundo dados revisados divulgados nesta quinta-feira. O índice Markit sobre essa atividade subiu para 56,2 maio ante 55,6 em abril e superior à leitura preliminar.

Londres, o índice Financial Times fechou em alta de 1,16%, a 5.211 pontos.

Frankfurt, o índice DAX avançou 1,23%, a 6.054 pontos.

Paris, o índice CAC-40 ganhou 1,59%, a 3.557 pontos.

Milão, o índice Ftse/Mib valorizou-se 1,51%, para 19.473 pontos.

Madri, o índice Ibex-35 subiu 0,09%, para 9.276 pontos.

Lisboa, o índice PSI20 elevou-se em 1,08%, para 7.131 pontos.

Tags:
Fonte:
NA

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário