Mato Grosso revê previsão para a soja e lavoura será 0,4% maior do que no ano passado

Publicado em 02/09/2010 08:44 434 exibições
O Instituto Matogrossense de Economia Agropecuária (Imea) revisou para cima a estimativa de produção de soja para a safra 2010/11. A área, que em julho era estimada em 6,09 milhões de hectares, agora tende a chegar a 6,24 milhões de hectares, informa a instituição, ligada à Federação da Agricultura de Mato Grosso (Famato). Se isso se concretizar, a lavoura será 0,4% maior que a do ano passado. A produção, no entanto, tende a cair 0,5%, para 18,73 milhões de toneladas. Isso porque, conforme os técnicos do Imea, a produtividade dificilmente atingirá a média de 3,02 toneladas por hectare alcançada no ano passado, por causa das estiagens anunciadas pelo La Niña. Ainda não há previsão para o milho, cultivado predominantemte após a colheita de verão.

Com a possibilidade de Mato Grosso manter a produção e de o Paraná enfrentar queda de 1%, para 13,72 milhões de toneladas de soja - conforme estimativa do Departamento de Economia Rural (Deral) lançada no início desta semana -, a próxima safra nacional de grãos dificilmente vai bater o recorde de 147 milhões de toneladas de 2009/10, calculados pela Conab. A soja é o principal produto da agricultura brasileira. Milho A situação passa a depender do milho. No Paraná, o cereal deve perder 15% de área no verão. O Deral estima que o plantio vai se limitar a 720 mil hectares, uma das menores extensões já cultivadas na história recente.

No entanto, até o final do ano, quando começa o plantio da segunda safra, a situação pode mudar. Os preços estão subindo no Paraná. Chegaram ontem a R$ 15,46 a saca de 60 quilos. Ainda estão R$ 2 abaixo do preço mínimo oficial. Mas, novas altas são aguardadas pelo avanço das exportações, que podem passar de 10 milhões de toneladas no país. Mato Grosso ampliou a área de milho na última safra e pode lançar mão novamente dessa alternativa para manter o sistema produtivo rodando. A área cresceu 20%, para 2 milhões de hectares. A produção, por sua vez, avançou 2,1%, a 8,68 milhões de hectares, informa o Imea.

Tags:
Fonte:
Gazeta do Povo

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário