Soja sobe na CBOT com ganhos notáveis nesta terça-feira

Publicado em 08/09/2010 06:18 e atualizado em 08/09/2010 07:35
572 exibições
Clique aqui para ampliar!

Comentário:

Nesta terça-feira, sete de setembro de 2010, as cotações futuras de soja relativas aos três primeiros vencimentos fecharam com ganhos notáveis, na Bolsa Mercantil de Chicago (CME), conforme a tabela acima. Estima-se que nesta data os fundos de especulação tenham comprado cerca de 5.000 lotes futuros (680.000 toneladas) de soja. Esses vencimentos de soja atingiram os seus mais altos níveis, considerados os últimos nove meses, apesar da valorização do Dólar dos EUA perante o Euro e perante outras moedas e da influência baixista proveniente do pregão futuro de trigo e dos mercados financeiros e também apesar do atual clima favorável à colheita da oleaginosa, no referido país.

Traders em Chicago atribuíram tal avanço à forte demanda de exportação de soja norte-americana, a compras motivadas por argumentos técnicos (gráficos) e a iniciativas de pré-posicionamento no mercado futuro da oleaginosa, com respeito ao importante relatório mensal que o Departamento de Agricultura dos EUA (USDA) irá divulgar na próxima sexta-feira, dez de setembro de 2010. A tônica altista no pregão futuro de soja foi também vinculada à incerteza que paira sobre a produtividade média esperada da oleaginosa no citado país e sobre o potencial de produção da safra norte-americana 2010/2011.

Em termos concretos, as cotações futuras de soja em Chicago receberam expressiva ajuda altista proporcionada pelo anúncio nesta data de parte do USDA de que foram registradas três vendas destinadas à exportação de óleo de soja  norte-americano totalizando 90.500 toneladas, das quais 40.000 toneladas são destinadas à China, outras 29.500 toneladas a serem embarcadas com a cláusula de destino a ser informado e outras 21.000 toneladas destinadas ao Peru. Muitas posições futuras anteriores de soja em Chicago de natureza especulativa foram cobertas nesta terça-feira, tendo sido tal fato motivado por razões de análise técnica (gráfica).

Jack Scoville, Vice-Presidente do Grupo Price Futures, definiu muito bem o mercado futuro de soja em Chicago, nesta data, com a seguinte afirmação: "acho que deve haver alguma demanda por aí ou algo além da compra chinesa de óleo de soja. Na pior das hipóteses, acho que as pessoas estão genuinamente preocupadas com as produtividades (norte-americanas de soja). As produtividades (de soja) no Delta do Rio Mississipi não parecem boas e as produtividades nas partes leste e sul do Meio-Oeste (dos EUA) também não são tão boas".
Tags:
Fonte: SojaNet

Nenhum comentário