Exportações semanais dão suporte à soja e mercado fecha em alta

Publicado em 30/09/2010 16:47 e atualizado em 30/09/2010 17:19
443 exibições
Depois de ter um leve recuo na sessão de hoje por conta dos dados de estoques trimestrais do USDA, os futuros da soja negociados na Bolsa de Chicago encerraram a quinta-feira em terreno positivo.

A sustentação das cotações também veio do USDA, porém do relatório de registro de exportações, que apontou que os Estados Unidos aumentaram suas vendas semanais de 1,084 milhão de toneladas (na semana anterior) para 1,738 milhão de toneladas. A China, o maior consumidor da oleaginosa, comprou 75% deste total. Os preços da soja estão 19% mais altos do que há um ano. 

A demanda de exportações é a pressão positiva para o mercado da soja nesse momento. A China está comprando toda semana e os navios virão para os Estados Unidos em outubro para abastecer os estoques, disse Charles Sernatinger, vice-presidente da Fortis Clearing Americas LLC, em Chicago.

Mais cedo, a soja chegou a operar em baixa, pressionado pelo clima favorável nos Estados Unidos que contribui para o bom andamento da colheita e no América do Sul que estimula o plantio e o bom desenvolvimento das lavouras.

Além disso, os estoques trimestrais de milho vieram muito acima do esperado pelo mercado (35,87 milhões de toneladas) totalizando 43,38 milhões de toneladas. Alguns analistas acreditavam em uma tendência baixista para a soja estimulada pelos preços do milho e do trigo que hoje despencaram na CBOT por conta dos dados sobre os estoques.

Veja também:

Exportações semanais de soja nos EUA ficam acima do esperado pelo mercado

USDA: Estoques de milho acima do esperado derrubam o mercado

Com informações da Bloomberg
Tags:
Fonte: Redação NA

Nenhum comentário