Rio Grande do Sul começa plantio de soja; no PR, está adiantado

Publicado em 18/10/2010 08:05
925 exibições
O plantio de soja na safra de verão no Paraná, segundo maior produtor do Brasil, atingiu 17 por cento da área total nesta semana e está mais acelerado em relação à temporada passada, enquanto no Rio Grande do Sul os trabalhos de semeadura começaram dentro da normalidade, segundo órgãos governamentais.

No Paraná, o plantio já foi realizado em 763 mil hectares dos 4,49 milhões de hectares previstos pelo Departamento de Economia Rural (Deral), órgão da Secretaria de Agricultura.

Na mesma data do ano passado, quando as chuvas adiaram o início da semeadura, haviam sido cultivados 9 por cento dos 4,37 milhões de hectares de soja no Paraná.

"O produtor está tentando concentrar o plantio em outubro por causa da safrinha de milho", disse o agrônomo Otmar Hubner, do Deral. Ele observa que os trabalhos estavam firmes até quarta-feira, mas o retorno das chuvas obrigou produtores a interromperem a semeadura.

Segundo Hubner, em 2009, ao final de outubro, o plantio já cobria 40 por cento da área de soja no Estado, mesmo com o lento início por causa das chuvas.

Ele reforçou que a tendência agora é avançar com a semeadura da oleaginosa para garantir a segunda safra de milho, a partir de fevereiro.

Relatório da Somar Meteorologia aponta pancadas de chuvas entre esta sexta-feira, com 21 milímetros, e sábado, com volume menor, de 5 milímetros.

No fim de semana, não há previsão de precipitações no Estado.

O regime de chuvas favorável permitiu que os trabalhos em campo avançassem rapidamente no Paraná este ano, que segue à frente de Mato Grosso, tradicionalmente, o primeiro a cultivar a soja no Brasil.  Os produtores mato-grossenses semearam apenas 6,7 por cento da área prevista no Estado, ou 420 mil hectares do total previsto em 6,24 milhões de hectares para 2010/11.

Os produtores paranaenses apostaram mais na soja na atual temporada, já que os preços estão mais remuneradores que o milho.

Levantamento da Deral mostra valorização progressiva dos preços da soja no segundo semestre de 2010, reflexo da firmeza do mercado internacional.

O valor médio da oleaginosa pago ao produtor, que ficou em 34,01 reais por saca em julho, saltou para 40,42 reais por saca até a última quarta-feira.

Hubner ressaltou que o movimento de alta ocorreu após a decisão de plantio, mas a valorização recente é mais um estímulo para o produtor paranaense.

RIO GRANDE DO SUL

No Rio Grande do Sul, terceiro maior produtor nacional, as primeiras lavouras de soja começam a ser plantadas.

Relatório da Emater, órgão de assistência técnica do governo gaúcho, indica que foram semeados até quarta-feira 50 mil hectares com a oleaginosa, ou 1 por cento, de uma área prevista em 4,084 milhões de hectares no Estado.

Produtores gaúchos tinham a expectativa de antecipar o plantio este ano, buscando evitar eventuais veranicos por conta do fenômeno La Niña.

Mas a semeadura acabou começando no período tradicional e deve ser intensificada em novembro, segundo a Emater.
Tags:
Fonte: Reuters

Nenhum comentário