Soja recua em Chicago depois de atingir máxima de 25 meses

Publicado em 29/10/2010 15:21
602 exibições
A soja negociada na Bolsa de Chicago trabalha em queda na sessão desta sexta-feira. Os preços são pressionados por um possível recuo da demanda depois que os preços subiram, chegando a atingir a máxima em 25 meses. As melhores condições climáticas na América do Sul e a valorização do dólar também pressionam as cotações.

As exportações norte-americanas ficaram estáveis em 2,026 milhões de toneladas na semana em que se encerrou em 21 de outubro. Dois terços deste volume foi adquirido pela China, que é a maior importadora mundial da oleaginosa.

"Se não fosse pela China ser uma grande compradora, onde nós estaríamos agora? Provavelmente, estaríamos vendo a soja a US$8/bushel. Não há outro player no mercado como os chineses", disse Paul Beere, da Prime Agricultural Consultants.

Às 15h24, a soja, vencimento novembro era cotada a US$12,22/bushel com queda de 2,50 cents. Já o maio, referência para a safra do Brasil, valia US$12,36, recuando 3,75 cents.

Com informações da Bloomberg
Tags:
Fonte: Redação NA

Nenhum comentário