Tendência de curto prazo do mercado futuro de soja em Chicago segue indefinida.

Publicado em 02/11/2010 03:51
626 exibições
Vencimento futuroFechamento US$/bushelVariação Cents/bushelEquivalência em US$/saco, posto ChicagoMáxima US$/bushelMínima US$/bushel
Novembro12,25 1/4-0,7527,0112,31 12,20 
Janeiro12,35 -1,0027,2312,41 12,28 1/2
Março12,40 -0,2527,3412,43 12,34 
Fonte: CBOT/SojaNET

Comentário

As cotações futuras de soja relativas aos três primeiros vencimentos fecharam com perdas insignificantes, nesta segunda-feira, primeiro de novembro de 2010, na Bolsa Mercantil de Chicago (CME), conforme a tabela acima.

Nesta data, o Dólar dos EUA valorizou-se durante a respectiva sessão futura, ao passo que os preços futuros do ouro cederam no respectivo pregão futuro desta segunda-feira, enquanto o clima para as regiões de sojicultura da América do Sul mostrou-se muito favorável. Todos esses foram fatores negativos para as cotações futuras da oleaginosa, em Chicago.

Durante o fim-de-semana choveu bem em regiões brasileiras importantes, até então sujeitas à estiagem, em menor ou maior grau. Há mais precipitações pluviométricas previstas para a semana em curso. Esses eventos climáticos favoráveis estão afastando temores de secas possivelmente associadas ao fenômeno La Niña.

O total de embarques de soja norte-americana efetuado na semana passada não passou de aproximadamente 1,6 milhão de toneladas, em contrapartida a cerca de 1,9 milhão de toneladas, na semana retrasada.

Informações da agência governamental CFTC, responsável pela regulação e fiscalização dos mercados futuros de commodities nos EUA passaram a impressão de que as posições compradas da oleaginosa em mãos de fundos de especulação podem ter atingido o seu pico, no curto prazo. Isso equivale a afirmar que a maior parte das atuais notícias altistas relativas ao mercado futuro de soja podem já ter sido embutidas nas atuais cotações dessa commodity, em seu respectivo pregão futuro, em Chicago.

Tags:
Fonte: SojaNet

Nenhum comentário