Soja: Oferta ameaçada pela estiagem na Argentina garantem suporte às cotações

Publicado em 24/12/2010 15:44 657 exibições

Clique aqui para ampliar!

Comentário

Nesta quinta-feira, vinte e três de dezembro de 2010, as cotações futuras de soja referentes aos três primeiros vencimentos fecharam com sólidos ganhos, na Bolsa Mercantil de Chicago (CME), conforme a tabela acima.

As cotações futuras de soja fizeram novas máximas, a ponto de traders e analistas terem começado a fazer comparações com os níveis de preços futuros assustadoramente altos registrados em 2008.

O Departamento de Agricultura dos EUA (USDA) informou ter sido de 827.800 toneladas o total dos registros prévios de venda de soja norte-americana destinada à exportação efetuados na semana passada, em linha com as expectativas prévias dos participantes do mercado. Esse expressivo total diz respeito exclusivamente a soja norte-americana de safra 2010/2011.

 

USDA reportou ainda ter sido efetuada nesta data a venda adicional (não incluída nos registros da semana passada) de 150.000 toneladas de soja norte-americana negociadas com cláusula de destino a ser informado (provavelmente China).

 

Outros importantes fatores também contribuíram para o rally de alta das cotações futuras da oleaginosa em Chicago, nesta quinta-feira:

 

· A desvalorização do Dólar dos EUA perante outras moedas conversíveis;
· O expressivo avanço das cotações futuras de petróleo;
· O relatório do Escritório de Estatísticas (Census Bureau) dos EUA dando conta do esmagamento no mês de novembro passado de aproximadamente 4,2 milhões de toneladas de soja estadunidense, ligeiramente acima das expectativas prévias do mercado;
· A expectativa de estresse adicional das lavouras argentinas de soja, durante o próximo fim-de-semana, devido a temperaturas excessivamente elevadas.

 

Tudo parece indicar que são fortes as possibilidades de o ano de 2011 começar com firmes cotações futuras de soja, em Chicago.

Tags:
Fonte:
SojaNet

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário