Nova anomalia da soja nos Chapadões

Publicado em 23/03/2011 07:55 930 exibições
Sintomas incluem ponteiros secos das folhas e má formação das vagens.
Detectada há aproximadamente um ano, uma nova anomalia da soja vem preocupando os produtores da região dos Chapadões, em Mato Grosso e Goiás. De acordo com Jefferson Luís Anselmo, pesquisador da área de fitotecnia da Fundação Chapadão, apesar da causa do problema ainda não ser conhecida, os sintomas costumam ser os mesmos e aparecem a partir do florescimento e enchimento dos grãos.

O sintoma começa de cima para baixo, diferente das doenças convencionais que são de baixo para cima. Começa com uma seca no ponteiro e uma má formação de vagens, também do ponteiro. Isso vem decrescendo a produtividade da cultura, mas não sabemos ainda em que ordem – explica o pesquisador.

Jefferson diz ainda que não existe nenhum tipo de prevenção ou tratamento contra a anomalia. Ele conta que produtos utilizados contra ferrugem foram utilizados nas plantações afetadas pelo problema, mas não conseguiram obter qualquer tipo de resultado. As causas também são desconhecidas.

Estamos estudando a causa para verificar se é fungo, bactéria, vírus ou algum problema nutricional. Ainda estamos pesquisando e enviando materiais para outras universidades, outros centros de pesquisa e tentando fazer um estudo mais aprofundado sobre essa anomalia – afirma Jefferson.

O pesquisador diz que, quanto mais pessoas estiverem envolvidas em todo o projeto de pesquisa, mais cedo as questões como causa e tratamento da anomalia poderão ser respondidas. Por isso, Anselmo pede que todos os produtores estejam atentos aos sintomas parecidos nas lavouras.

Se produtores, não só dos Chapadões, mas de outras regiões, detectarem um sintoma parecido, como seca dos ponteiros das folhas mais novas e má formação das vagens formadas no ápice da planta, devem entrar em contato conosco – pede.

Para mais informações sobre a nova anomalia da soja, basta entrar em contato com a Fundação Chapadão através do número (67) 3562-2032.

Tags:
Fonte:
Midia News

1 comentário

  • LEANDRO M GRANELLA [email protected] - RS

    Constatei os sintomas na lavoura de um cliente na Região de Getúlio Vargas RS, e levei plantas para a Embrapra e Universidade de Passo Fundo e tomei conhecimento que vários produtores já touxeram amostras com mesmo problema mas até o momento niguém tem certeza do que é realmente. Eng Agr Leandro M Granella

    0