Cenário positivo deve incentivar uso da soja para produção de biodiesel no RS

Publicado em 30/03/2011 15:58 592 exibições
Na safra passada, cerca de 30% do grão colhido do Estado foi transformado em combustível.
Os produtores de soja do Rio Grande do Sul podem destinar parte da colheita para a produção de biodiesel favorecidos pelo atual cenário positivo para o setor. Na safra passada, cerca de 30% do grão foi transformado em combustível, o que representa pouco mais de 2,5 milhões de toneladas. A produção total foi de 500 milhões de litros só no Rio Grande do Sul, o que representa um quarto da produção nacional, que foi de pouco mais de 2 bilhões de litros.

Segundo o assistente técnico estadual em agroenergia da Emater, Alencar Ruggeri, o investimento em usinas está aumentando. Ele acredita que esta é uma grande oportunidade para o produtor.

- É uma demanda que não existia até pouco tempo atrás. Em 2007 começamos com 40 milhões de litros, e chegamos a 2010 com 500 milhões de litros. Essa é a velocidade com que os projetos ocorrem. Os empresários estão muito ágeis e os produtores precisam aproveitar este momento, pois é um momento muito importante para consolidar a atividade de soja e de outras culturas, pois existe o incentivo - avalia.

O Rio Grande do Sul possui atualmente seis usinas de biodiesel de produção em larga escala. Mais uma está se instalando no município de Canoas. Sobre a produção de etanol, Ruggeri salienta que a falta de mais indústrias para transformar a cana-de-açúcar impede um crescimento da cultura no Estado. Por sua vez, pela falta de matéria-prima, os projetos para criar usinas não avançam. O agrônomo informa que existe tecnologia, aptidão, zoneamento, e recursos para financiamento disponíveis para fomentar a cadeia do Etanol no Rio Grande do Sul. O objetivo é garantir a autossuficiência do combustível.

Tags:
Fonte:
Canal Rural

1 comentário

  • Telmo Heinen Formosa - GO

    Eu destesto este tipo de abobalhamento midiático, a meia verdade numa manchete, colaborando para manter o povo na ignorância. Quem é que usa SOJA, se não seu óleo para fazer biodiesel? Portanto a afirmação de que 30% do grão do RS foi transformado em biodiesel é falsa. Utiliza-se o óleo de soja para produzir biodiesel cujo mercado cativo é de 5% de mistura no óleo diesel consumido no país. Por outro lado o farelo resultante é consumido no fabrico de rações ou exportado, ocasião em que será tributado ao contrário do que se tivesse sido exportado o grão inteiro. Isto é Brasil, ziu! ziu! ziu! ziu!... Quanto ao etanol para prosperar no RS a gloriosa EMATER deveria propugnar pela comercialização direta com os Postos assim como é em Riberião Preto, SP caso contrário a produção de um extremo do Estado será enviada à Refinaria em Canoas perto de Porto Alegre, para depois retornar em caminhões para o mesmo rincão de onde veio... passeio vergonhoso, ninguém viu, ninguém vê e a midia não comenta interessadamente...

    0