Em dia sem novidades, soja e milho fecham em queda na CBOT

Publicado em 02/05/2011 16:21 e atualizado em 02/05/2011 20:06 613 exibições
Diante da ausência de novidades, a soja e o milho não resistiram e fecharam o dia em campo negativo nesta segunda-feira na Bolsa de Chicago.

A soja continuou sentindo a pressão negativa da desaceleração da demanda, principalmente por parte da China. O tímido interesse pelas compras foi refletido no relatório de inspeção de exportações que mostrou que os embarques da oleaginosa ficaram abaixo do esperado.  

Além disso, o clima foi outro fator determinante para o fechamento desta segunda-feira. Com a previsão de um clima mais favorável para o plantio do milho nos Estados Unidos, os preços do cereal recuaram, puxando junto consigo as cotações da soja.

Porém, caso essas boas previsões não se confirmem, os temores de um possível aumento da área destinada à oleaginosa também pesaram no mercado no pregão diurno de hoje.

Esse foco no cenário climático norte-americano deve trazer bastante volatilidade ao mercado nesta semana. Isso acontece já que, no caso da soja, o  comportamento do clima para o milho pode ser ser benéfico ou prejudicial.

O especialista em mercado de grãos Ricardo Lorenzet, da XP Investimentos, afirma que a soja segue com resistência importante nos US$ 14 e demanda um fator de suporte extra, interno ou externo, para renovar o fluxo de compras.

"Sem que isso ocorra, vamos continuar entre US$ 14 e US$ 13,30, A melhora nas condições de plantio acaba sendo positiva para a soja, mas insuficiente para renovar o fluxo de compra imediato", completa.

Paralelamente, os mercados externos também se mostram um tanto complicados, indefinidos. Já o dólar parece ter se estabilizado. Diante disso, os agentes acabam adotando um tom mais cauteloso, reduzindo sua exposição ao risco, e isso também pesa sobre os futuros de ambos os grãos.

Veja como ficaram as cotações no fechamento da Bolsa de Chicago:

>> SOJA


>> MILHO
Tags:
Por:
Carla Mendes
Fonte:
Notícias Agrícolas

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário