Vazio sanitário da soja começa dia 1º de julho em Minas Gerais

Publicado em 28/06/2011 09:07 382 exibições
O Instituto Mineiro de Agropecuária (IMA) alerta que de 1º de julho a 30 de setembro estará proibido o plantio ou a manutenção de plantas vivas de soja em Minas Gerais. O objetivo é quebrar o ciclo do fungo causador da Ferrugem Asiática, retardando seu aparecimento no início de novos plantios. A Ferrugem asiática é uma doença que ataca a cultura e causa sérios prejuízos econômicos aos produtores de soja.

Entende-se por vazio sanitário o período de ausência total de plantas vivas de soja, excluindo-se as áreas de pesquisa científica e de produção de semente genética que são devidamente monitoradas e controladas após liberação do Comitê Estadual para Controle da ferrugem Asiática da Soja. No caso da soja, são 90 dias sem plantas vivas.

A meta para este ano é que 534 propriedades sejam fiscalizadas. Quem não atender às determinações poderá ser autuado e multado. No ano passado, o IMA fiscalizou 368 propriedades. A partir das ações de fiscalização, 131 produtores foram notificados e 12 autuados.

É função do produtor rural destruir todas as plantas de soja na época do vazio sanitário seja com produtos químicos ou métodos alternativos de manejo. A eliminação é necessária para que o fungo não se reproduza em plantas remanescentes.

A eliminação de plantas durante o período do vazio sanitário não é um prejuízo para o produtor. Pelo contrário. Terá menos gastos com agrotóxicos e consequentemente uma redução de custos de produção.

O diretor-geral do IMA, Altino Rodrigues Neto, afirma que esta medida é uma precaução. “É importante que o controle da Ferrugem Asiática seja preventivo, uma vez que o combate a doenças como esta, tende a aumentar a competitividade da soja brasileira”, alega.

O vazio sanitário da soja foi instituído por uma resolução da Secretaria de estado de Agricultura, Pecuária e Abastecimento de Minas Gerais (Seapa) em 2007, e sua aplicação se dá através da portaria 854/2007. Todos os estados produtores de soja são obrigados a estabelecer esta medida, pois é uma exigência do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa).

Minas Gerais é o sétimo maior produtor de soja do Brasil e na safra 2010/2011 teve uma área plantada de 1.013.824 hectares e produção de 2,7 milhões de toneladas.

A soja é o segundo grão mais cultivado no estado, atrás apenas do milho. O maior produtor mineiro do grão é o município de Unaí (Noroeste de Minas), seguido por Uberaba, Buritis, Uberlândia e Guarda-Mor.

Tags:
Fonte:
IMA

0 comentário