Soja: Vendedor espera alta e comprador, baixa

Publicado em 08/08/2011 10:42 714 exibições
Agentes do mercado de soja estão atentos ao desenvolvimento da safra norte-americana, às notícias sobre a desaceleração da economia mundial e também de que a China postergará suas compras de soja para o último trimestre do ano. São foco de atenção, ainda, os trabalhos de colheita do milho de segunda safra no Brasil que, neste ano, parecem não causar pressão para liberação de armazéns. Com isso, as negociações de soja continuam lentas tanto no mercado interno quanto no externo, conforme informações do Cepea. Em geral, neste período do ano, a demanda pela oleaginosa tende a superar a oferta, devido ao período de entressafra. Contudo, compradores estão bem abastecidos, realizando, agora, apenas compras esporádicas. Ao mesmo tempo, agentes colaboradores do Cepea relataram que vendedores mantêm expectativas de maiores preços para o próximo mês, devido à necessidade de compra das indústrias. O Indicador ESALQ/BM&FBovespa para o produto transferido no porto de Paranaguá caiu 2,62% entre 29 de julho e 5 de agosto, finalizando a US$ 30,42/sc de 60 kg (em moeda nacional, o Indicador recuou 0,56% no mesmo período, finalizando em R$ 48,25/sc). Quanto à média ponderada das regiões paranaenses, refletida no Indicador CEPEA/ESALQ, observou-se queda de 0,46% em sete dias, fechando a R$ 45,56/sc nessa sexta.
Tags:
Fonte:
Cepea

0 comentário