Semana Fecha do Lado Positivo na Soja em Chicago

Publicado em 05/09/2011 08:00 e atualizado em 05/09/2011 08:37 320 exibições
Apesar da ameaça de garantia de lucros, pressão psicológica da forte queda nas principais
Bolsas de Valores ao redor do mundo e previsões de chuvas em alguns dos estados produtores do
cinturão de soja dos EUA, o mercado segue firme. Suporte de temperaturas de 3 dígitos em alguns
estados do centro-oeste americano e portanto expectativa de nova deterioração nas condições das
lavouras dos EUA, e previsões do setor privado apontando uma produtividade cada vez menor. A
expectativa de uma safra americana cada vez mais próxima a 80 mi.t. nos EUA invés dos 90 mi.t.
previstos inicialmente deixou os altistas mais animados. No entanto, a queda de 3% no petróleo e a
véspera de final de semana prolongado americano (feriado do Dia do Trabalho na segunda-feira nos EUA) acabaram limitando o potencial altista no final do dia.

Exportações Brasil: segundo levantamento do Secex, as exportações brasileiras de soja em agosto
2011 foram de 3,69 mi.t., volume 1% ou 46.200t inferior as 3,74 mi.t. de jul/11 mas 25% (725.400t) maior que as 2,97 mi.t. de ago/10. O acumulado jan/ago 2011 chega a 25,55 mi.t., volume 0,4% (95.400t) superior as 25,46 mi.t. do mesmo período em 2010. As exportações de farelo em ago/11 foram de 1,2 mi.t., volume 2% (25.000t) superior as 1,18 mi.t. de jul/11 e 16% (167.800t) maiores que as 1,04 mi.t. de ago/10. O acumulado de jan/ago 2011 chega a 9,52 mi.t., volume 5% (477.800t) superior as 9,05 mi.t. do mesmo período em 2010. Os embarques de óleo de soja em ago/11 foram de 122.100t, volume 25% (40.800t) inferior as 162.900t de jul/11 e 32% (56.300t) menor que as 178.400t de ago/10.

O acumulado de jan/ago 2011 chega a 1,04 mi.t., volume 2% (15.400t) superior as 1,02 mi.t. do mesmo período em 2010. O Brasil ainda exportou 1,52 mi.t. de milho no mês passado, volume 461% ou 1,25 mi.t. superior as 271.600t de jul/11 e 28% ou 332.500t superior as 1,19 mi.t. de ago/10. O acumulado de jan/ago 2011 chega a 4,58 mi.t., volume 29% (1,03 mi.t.) superior as 3,55 mi.t. de jan/ago 2010.

Câmbio Brasil: o dólar comercial no Brasil em mais um dia operando do lado positivo, entre uma
mínima de R$ 1,6240 e máxima de R$ 1,6480. Postura clássica de aversão ao risco, reflexo da forte queda nas Bolsas de Valores ao redor do mundo (Bovespa -3%), e dados mostrando crescimento econômico abaixo do esperado no Brasil. Investidores acabaram buscando dólar ou para socorrer mercados em queda ou como forma de proteção.

Clique aqui e confira a análise na íntegra.

Tags:
Fonte:
Cerealpar

0 comentário