Balanço do Indea indica que produtor está mais consciente

Publicado em 22/09/2011 08:06 322 exibições
O Instituto de Defesa Agropecuária do Estado de Mato Grosso (Indea) realizou 2.566 visitas à propriedades rurais no último vazio sanitário, entre os dias 15 de junho e 15 de setembro. Durante a fiscalização foram notificadas 301 situações irregulares das quais 30 sofreram autuação.  Ano passado o Indea fez 2221 fiscalizações das quais 176 envolveram notificação e seis propriedades foram multadas. Os números foram apresentados pelo coordenador da defesa sanitária vegetal do Indea, Carlos Ferraz, em coletiva realizada pela Aprosoja nesta tarde.

Apesar do aumento no número de notificações e multas entre 2010 e 2011, Ferraz atribui isso a um maior efetivo do Indea em campo e não a uma possível despreocupação do produtor. “É importante ressaltar que não houve nenhum registro de plantio deliberado de soja. Apesar das multas aplicadas, percebemos que os produtores estão cada vez mais conscientes e os casos encontrados foram provenientes do plantio involuntário”, avalia Ferraz.

Para o gerente técnico da Aprosoja, Nery Ribas, o balanço do vazio sanitário deste ano foi muito positivo. Ele ressalta que esta medida, aliada a outras ferramentas como o uso da variedade inox de soja, o manejo de janelas de plantio concentrado, entre outras, são essenciais para aumentar a produtividade. “Isso tudo reduz custos, aumenta produção e consequentemente também gera uma receita maior de impostos”, pontua Nery.

Vazio Sanitário – Este foi o quarto vazio sanitário implantado pelo Indea em parceria com o Ministério da Agricultura. O período foi criado por uma instrução normativa em 2006 por sugestão de produtores e pesquisadores que perceberam a necessidade de controlar pragas, doenças e, em especial, o fungo da ferrugem asiática. Desde então os produtores são orientados a eliminar toda soja viva no período de entressafra, monitorando inclusive os focos de possível surgimento de plantas involuntárias de soja guaxa.

Tags:
Fonte:
Aprosoja

0 comentário