Safra de cana reduz 8,4% e chega a 571,4 milhões de toneladas

Publicado em 08/12/2011 09:37 170 exibições
Queda da produção se deve à baixa na produtividade, causada por diversos fatores, como a estiagem de abril/outubro de 2010
A produção nacional de cana-de-açúcar a ser moída pela indústria sucroalcooleira na safra 2011/2012 deve chegar a 571,471 milhões de toneladas. O número é 8,4% menor que o da safra anterior, de 623,905 milhões de toneladas. Esse é o resultado do terceiro levantamento da safra, divulgado nesta quinta-feira, 8 de dezembro, pela Conab e pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa).

A queda da produção se deve à baixa na produtividade, causada por diversos fatores, principalmente climáticos, como a estiagem de abril/outubro de 2010, a escassez de chuva em maio deste ano, a ocorrência de geada nos estados de São Paulo, Mato Grosso e Paraná, além do florescimento excessivo. Colaboraram também para a queda a falta de renovação dos canaviais e o uso de insumo em escala menor.

Do total de cana a ser esmagada, 50,7% (287,564 milhões t) são destinados à produção de 22,857 bilhões de litros de etanol. Desse volume, 13,788 bilhões de litros são do tipo hidratado e 9,069 bilhões, do anidro. Os 49,3% (283,906 milhões t) restantes vão para a produção de 36,882 milhões t de açúcar, volume inferior em 3,37% à safra passada, quando foram produzidas 38,168 milhões de toneladas.

A pesquisa aponta área de cultivo de 8,368 milhões de hectares destinada ao setor, o equivalente a 3,9% a mais que a da safra anterior. O Estado de São Paulo ocupa a maior parte, com 4,37 milhões de hectares ou 52,2% do total nacional. Em seguida vêm Minas Gerais (0,742 milhões), Goiás (0,678 milhões), Paraná (0,611 milhões), Mato Grosso do Sul (0,481 milhões), Alagoas (0,463 milhões) e Pernambuco (0,326 milhões).

A pesquisa de campo foi realizada por 44 técnicos, entre os dias 7 e 18 de novembro, que ouviram representantes de 442 unidades produtoras, das quais 389 estavam em pleno funcionamento nesta safra. Outros contatos foram feitos com representantes de entidades de classe, associações e cooperativas em todos os estados produtores.

Fonte:
MAPA

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário