Produtores nordestinos de cana incentivam reativação de usina cearense

Publicado em 21/12/2011 07:01 239 exibições
O estado do Ceará pode voltar a produzir grande quantidade de cana de açúcar na região do Cariri. E para isto acontecer, a União Nordestina dos Produtores de Cana (Unida) desenvolveu projeto, que tem o apoio do governo estadual, a fim de retomar o funcionamento da Usina Manoel Costa Filho. O projeto prevê a aquisição da unidade industrial pela Petrobras Biocombustível, ou ainda pelo próprio Estado para ser vendida a cooperativa de canavieiros da região.

Segundo a proposta, a aquisição da usina seria feita através de leilão judicial. Atualmente, a unidade acumula débitos trabalhistas na ordem de R$ 22 milhões. Entretanto, no caso do comprador desejar investir no local, o custo da aquisição teria uma desvalorização de no mínimo 50%. “Ou até menos, dependendo do interesse daqueles que queiram investir na compra da unidade”, diz o presidente da Unida, Alexandre Andrade Lima. Ele destaca que o comprador estará livre de todo o débito fiscal, bancário e trabalhista que restar.

Dessa forma, dentre as possibilidades de aquisição e gestão da usina, o projeto propõe a criação de uma cooperativa de fornecedores de cana do Cariri. Porém, a cooperativa precisaria do apoio do governo do estado, pois sem ele, teria dificuldade de buscar recursos para desenvolver o projeto. O Governo adquiria a unidade e venderia para a cooperativa em um empréstimo de longo prazo. Outra medida seria a compra da usina pela Petrobras Biocombustível, a qual buscaria formas para a cooperativa se associar à empresa.

 

O projeto de incentivo à produção de cana no Cariri também propõe outras forma de aquisição da Usina Manoel Costa Filho. Dentre elas, a compra pela iniciativa privada ou através de Parceria Publica Privada (PPP). “O atual setor sucroenergético nordestino atravessa um momento de crescimento, portanto, uma grande oportunidade para investidores”, conta Andrade Lima. Ele ressalta que no caso da PPP, a parceria poderia ser feita entre a Petrobras Biocombustível com o setor privado, ou com a cooperativa de produtores de cana da região.

Cenário – No começo do próximo ano, o governador do Ceará, Cid Gomes, o presidente da Unida, Alexandre Andrade Lima e o secretario estadual de Agricultura, Nelson Martins, agendarão um encontro para analisar a viabilidade do projeto. A reunião ainda não tem data marcada, mas deve acontecer em Brasília. A próxima etapa será uma reunião com o presidente da Petrobras Biocombustível, Miguel Rossetto.

Fonte:
Unida

0 comentário