Exportações de açúcar crescem 51,16% no MS em 2011

Publicado em 26/01/2012 07:36 489 exibições
Dados divulgados pela Secretaria de Comércio Exterior - SECEX - mostram que o açúcar se consolidou como um dos principais produtos exportados pelo Mato Grosso do Sul. Em 2011, o produto ocupou o segundo lugar no ranking estadual em relação ao faturamento, atrás somente da soja (US$ 695,525 mi). MS exportou em 2011, 1,242 bi toneladas de açúcar, o que representa 51,16% a mais na quantidade comercializada para outros países em relação a 2010 (821,642 mi toneladas).

O faturamento do estado com as vendas de açúcar alcançou no ano passado, US$ 650,711 milhões, o que equivale a 16,62% do total exportado, superando a participação de produtos como a carne bovina e a pasta de madeira. “O forte acréscimo da produção de açúcar no MS se deve principalmente à instalação de sete novas indústrias durante o ano de 2009.", explicou Roberto Hollanda Filho, presidente da Biosul – Associação de Produtores de Bioenergia de Mato Grosso do Sul.

Conforme os dados apresentado pela Secex, o faturamento total do Estado com as exportações, em 2011, foi de US$ 3, 916 bilhões. Em 2010, o total somou US$ 2,962 bi, o que representa um aumento de 33,26% dos valores comercializados. No ranking estadual, o açúcar em 2010 era o quarto produto mais vendido.

O presidente da Biosul conclui ainda que o Estado foi beneficiado de duas formas. Uma pelo aumento da produção de açúcar e também pela valorização do produto. “Quando analisamos os dados de faturamento de 2010, em relação a 2011, verificamos um aumento de 96%”, apontou. Em 2010, o valor das exportações do açúcar chegou a US$ 331,06 milhões, enquanto que em 2011, esse número foi de US$ 650,71 mi.

Quando comparado o total exportado pelo Brasil, o açúcar permanece no mesmo patamar de 20 milhões de toneladas vendidas. “Contudo, os preços de  mercado mais favoráveis em 2011 permitiram um crescimento no faturamento para US$ 11,5 bilhões, contra US$ 9,3 bilhões obtidos em 2010”, apontou Hollanda. O açúcar mantém a posição de quarto principal produto nas exportações brasileiras.

Fonte:
Biosul

0 comentário