Planejamento de ações para o crescimento da indústria de açúcar e etanol será destaque no Sugar & Ethanol Brazil 2014

Publicado em 12/02/2014 14:29 363 exibições
Custos de produção, infraestrutura para exportação, e impacto de políticas públicas e de subsídios praticadas por outros países também serão discutidos por palestrantes como Elizabeth Farina, da UNICA

Nos dias 24, 25 e 26 de março, acontecerá em São Paulo a 10ª edição do Sugar & Ethanol Brazil. O encontro reunirá especialistas, pesquisadores, representantes da iniciativa privada, líderes nacionais e internacionais do setor sucroenergético, além de representantes do governo federal.
 
Um dos temas de destaque do primeiro dia de evento será a produção global e atualização de comercialização com foco no Brasil. Para isso, Elizabeth Farina, presidente da União da Indústria de Cana-de-Açúcar (UNICA), falará sobre custos de produção, ações de estímulo à indústria, infraestrutura para exportação de açúcar, que tem no Brasil o maior produtor mundial; e também sobre as políticas de subsídios praticadas por outros países, entre outros assuntos, no painel “Desenvolvendo planejamentos e ações a longo prazo para superar os desafios que emperram o crescimento da indústria de açúcar e álcool”, a se realizar no dia 24. “O Sugar & Ethanol é um evento já tradicional no Brasil e minha expectativa é de encontrar um público importante para o mundo do açúcar e do etanol. Cada vez mais, os eventos têm tratado não só da produção e do mercado de açúcar, como também de etanol e bioeletricidade; afinal são mercados interligados”, diz Elizabeth Farina.
 
Para este ano de eleições, a UNICA, como representante da indústria de cana-de-açúcar, pretende ouvir e debater com os candidatos sua visão e propostas para a matriz energética brasileira, que é constituída por biocombustíveis e bioeletricidade. “A posição dos candidatos vai ser acompanhada com atenção pela entidade, já que somos bastante afetados pelas políticas públicas relevantes para o setor”, afirma Farina.
 
Temas como impactos das mudanças em políticas energéticas em outros países, com o gás de xisto, por exemplo, e alternativas e estratégias para impulsionar a indústria também serão discutidos nesse primeiro dia do evento (24/3), com participações de Christoph Berg, diretor da F.O. Licht, Marcelo Mancini Stella, vice-presidente da Odebrecht Agroindustrial, Pedro Mizutani, vice-presidente executivo da Raízen, e Ricardo Gusmão Dornelles, do Ministério das Minas e Energias. Mercado internacional de açúcar e etanol, certificação em sustentabilidade, com participações de Jan Henke, diretor da Meo Carbon Solutions, Norbert Schmitz, diretor do ISCC, João Campari, diretor da The Nature Conservancy e Nick Goodall, diretor da Bonsucro; e regulamentação de etanol 2G, com Rosângela Moreira de Araújo, da ANP, são destaques no segundo dia (25/3).
 
Já quem participa do último dia (26/3) confere o workshop Sustentabilidade na Produção Sucroalcooleira e Cadeia Produtiva, voltado para as usinas, com a presença de Michel Henrique R. Santos, diretor de Assuntos Corporativos e de Sustentabilidade, da Bunge, Oriovaldo Brunini, pesquisador do Instituto Agronômico Campinas, e Maurício Mendes, CEO da Informa Economics FNP e ex-presidente da Associação Brasileira de Marketing Rural & Agronegócio (ABMRA), entre outros palestrantes.
 
O evento será conduzido em inglês e português, e contará com tradução simultânea. A expectativa é de que cerca de 350 pessoas participem do encontro. Para outras informações e inscrições, acesse www.informagroup.com.br/sugar

Fonte:
Sugar & Ethanol Brazil 2014

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário