SP pode antecipar fim da queima de cana de açúcar para 2017

Publicado em 15/03/2010 10:24 461 exibições
Área de cana mecanizada no Estado aumenta para 55,8%

O Estado de São Paulo conseguiu superar uma barreira na última safra 2009/2010 e já tem mais da metade da sua área de cana-de-açúcar sendo colhida por máquinas e não mais por meio da queima. Uma área de 2,4 milhões de hectares de cana foi colhida mecanicamente, o que significa 55,8% da safra 09/10. O número mostra que, devido ao trabalho do projeto Etanol Verde da Secretária do Meio Ambiente (SMA), o fim da queima será antecipado - a Lei Estadual 11.241/02 prevê término para 2031.


Com os novos prazos estabelecidos pelo governo paulista por meio do Protocolo Agroambiental a previsão é de que em 2014 seja eliminada a queima da cana-de-açúcar nas áreas mecanizáveis e, em 2017, nas áreas não mecanizáveis, aquelas que apresentam declividade acima de 12%. Desde 2007, início do projeto, deixaram de ser queimados 2,6 milhões de hectares no Estado de São Paulo, valor equivalente a emissão da frota de 23 mil ônibus a diesel, no período de um ano.


Em 2009 deixaram de ser queimados 1,1 milhão de hectares de cana, evitando a emissão de cerca de 3,3 milhões de toneladas de monóxido de carbono. Também deixaram de ser emitidas cerca de 290 mil toneladas de material particulado e 480 mil toneladas de hidrocarbonetos. Além disso, as unidades agroindustriais certificadas pelo Protocolo Agroambiental e os fornecedores de cana-de-açúcar comprometeram-se com a recuperação de 251.375 hectares de mata ciliar, o que representa mais de 40 mil km de rios protegidos.

Fonte:
Jornal O Serrano

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário