Cana de açúcar: Em SP, agricultores recebem mais em relação à safra passada

Publicado em 10/05/2010 08:29 575 exibições
O preço do açúcar está em queda no mercado internacional. Mesmo assim, em São Paulo, os agricultores estão recendo mais pela cana, na comparação com a safra passada.

A safra começou há um mês e a previsão é de moer 664 milhões de toneladas de cana. São 10% mais do que a safra passada. Desse total, quarenta e cinco vírgula quatro por cento devem ser destinados à fabricação de açúcar e 54,6% para o etanol.

O início da moagem foi marcado pela queda no preço do açúcar. De primeiro de a dez de maio houve redução de 8,5%. O agrônomo José Guilherme Nogueira explicou que um dos motivos foi a retomada da produção de açúcar na Índia.

“A Índia hoje tem uma redução. Ela produção em torno de 19 milhões de toneladas. E a estimativa é de 24 milhões de toneladas. O Brasil também, com aumento de cinco milhões de toneladas, dá ao mercado um aspecto de super-oferta do açúcar no mercado. Isso faz com que os investidores vejam que os estoques vão aumentar e assim o preço, naturalmente, vá cair”, disse Nogueira.

O presidente da cooperativa de plantadores de cana do oeste de São Paulo Manoel Ortolan disse que os produtores foram surpreendidos com a queda nos preços. “Ainda esperamos um resultado melhor de safra do que foi a safra anterior. Mas não mais como era previsto”, falou.

Além da expectativa de melhores preços para esta safra, a produtividade da cana-de-açúcar está melhor. O tempo chuvoso nos meses de novembro e dezembro favoreceu o desenvolvimento dos canaviais.

O agricultor Luís Carlos Tasso Júnior tem 210 hectares de cana em Sertaozinho. A previsão é de colher toda a área plantada até o final de julho. Ele contou que a atividade este ano está melhor do que nos anos anteriores. Mas lembrou que mesmo com o cenário positivo, os custos também aumentaram.

O Estado de São Paulo é o principal produtor de cana do país.

Fonte:
Globo Rural

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário