MERCADO DE AÇÚCAR: EM BUSCA DE HISTORINHAS

Publicado em 31/05/2010 09:01 232 exibições


O mercado de açúcar fechou a semana em queda acentuada nos primeiros meses. O julho caiu 32 dólares por tonelada e o outubro 26. Um respeitado corretor de NY menciona que essas quedas nada têm a ver com os fundamentos e que nós vivemos um mercado dirigido por computadores e algoritmos que provocam grandes oscilações e distorções na trajetória de preços. Bem, falamos nesse espaço há algum tempo que a próxima crise que veremos nos mercados financeiros será provocada por essa enxurrada de ordens geradas por computadores. Pode escrever. Vimos há duas semanas o que ocorreu com o Índice Dow Jones que em 15 minutos derreteu sem que ninguém soubesse o que estava acontecendo. E nesses momentos de pânico, as pessoas precisam ouvir historinhas. Querem um roteiro romantizado sobre os porquês da queda ou da subida. No pregão, naquele dia, os rumores eram de bomba atômica sendo lançada pela Coréia em cima dos seus co-irmãos. E é exatamente esse o ponto do corr etor mencionado: não tem historinha, não tem fundamento, é coisa de algoritmo. 


Enquanto isso, no físico os negócios continuam a ocorrer com o Paquistão abrindo concorrência para 50.000 toneladas num preço bem acima do praticado em semanas anteriores. Apesar da procura no mercado internacional (VHP negociado com 20 pontos acima de julho), NY resiste de passar os 16 centavos de dólar por libra-peso muito em função da quantidade de fixações de preço vinda dos produtores brasileiros. Tem tanta ordem ao redor dos 16 centavos de dólar por libra-peso que parece difícil ao mercado galgar esses níveis.

Os fundamentos de longo-prazo continuam construtivos para o setor como um todo apesar dos problemas atuais. O consumo de etanol vai fortalecer a indústria e consolidar-se como o pilar de sustentação do setor. A impossibilidade de crescimento continuo (necessário para atender à demanda) na faixa de 10% para os próximos 4 anos vai fazer com que a cana seja duramente disputada pelo açúcar e pelo etanol. Os preços terão cada vez maior correlação (diferentemente do que ocorrera há 5 anos, por exemplo). Apesar do preço do etanol estar economicamente limitado a 70% do preço da gasolina, a estatal do petróleo terá que equacionar o preço do combustível de tal forma que não se veja numa situação em que precise recorrer à importação de gasolina (como vimos recentemente) ou que provoque um desabastecimento no mercado interno. Não será tarefa fácil manejar este leme a partir de agora, especialmente num mercado que cresce a ritmo acelerado e que a eventual substituição, em grandes proporçõ es, de um produto (etanol) por outro (gasolina) pode desequilibrar a estrutura logística das distribuidoras. Nada que um mercado livre não possa resolver....

O dólar mais forte diminui o custo de produção. Açúcar para exportação e etanol anidro praticamente empatam com o custo. O açúcar no mercado interno remunera melhor e o hidratado amarga contribuição negativa. O custo apurado pela Archer Consulting hoje é de 15 centavos de dólar por libra-peso FOB Santos, sem custo financeiro.

A volatilidade do mercado caiu um pouco nessa semana. Pela primeira, desde fevereiro, a volatilidade histórica anualizada de 20 dias e de 40 dias ficou abaixo de 50% (48,1% e 47,8%, respectivamente). Mas isso não quer dizer que comprar opções seja recomendado. Apenas se você fizer fences pois estará comprando e vendendo ao mesmo tempo.

A estimativa de fixação das usinas da Archer Consulting é de que entre 11,871 e 14,838 milhões de toneladas do Brasil, já estejam fixadas para a 2010/2011 (inclui futuros, opções e OTCs). As diferentes estruturas e a complexidade de produtos hoje oferecidos dificultam o cálculo dos valores médios de fixação, mas estamos trabalhando no modelo.

No Fundo Fictício da Archer Consulting, como não poderia deixar de ser, fechamos a semana com prejuízo de US$ 1.593.118,81 em função da posição direcional comprada que temos (via delta), que está em 2.048 lotes equivalente. O total de ganho acumulado até sexta-feira era de US$ 2.466.984,84 com retorno anualizado de 142,77%. Na semana que vem vamos rolar nossa posição de julho para outubro. Como o vencimento das opções está se aproximando, não queremos ficar expostos ao gamma negativo (que ocorre quando estamos vendidos opções). Vamos usar o mesmo preço de exercício para outubro.

Boa semana para todos.

Arnaldo Luiz Corrêa

Fonte:
Archer Consulting

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário