Estoques de açúcar e etanol se ajustam com alta da produção

Publicado em 06/07/2010 07:47 302 exibições
A produção de etanol cresceu 17,5% e a de açúcar disparou 30,88% no acumulado até 15 de junho, da safra 2010/2011, nas usinas e destilarias do centro-sul, ante igual período de 2009/2010, segundo dados da União da Indústria de Cana-de-Açúcar (Unica) divulgados ontem.

Para Narciso Bertoldi, diretor executivo do Grupo USJ, esta produção vai recompor estoques de passagem. "Apesar dos números vigorosos [no período analisado], os estoques de passagem estão justos, já que os processos ficaram equilibrados", diz Bertoldi.

As duas usinas do Grupo USJ, segundo o executivo, apresentaram bons desempenho em igual período (em relação ao mesmo ciclo da Unica). "A destilaria de Goiás, na região de Quirinópolis, por contar com cana-de-açúcar mais rica em sacarose, se desenvolveu até melhor que a de Araras, no interior de São Paulo", disse.

De acordo com a Unica, entre abril e a primeira quinzena de junho, a produção de etanol somou 7,18 bilhões de litros, contra 6,11 bilhões de litros no mesmo período de 2009. A produção de açúcar saltou de 6,84 milhões de toneladas para 8,95 milhões de toneladas entre igual temporada.

Na primeira quinzena de junho, a produção de açúcar totalizou 2,29 milhões de toneladas. Já a de etanol foi de 1,71 bilhão de litros, sendo 470 milhões de anidro e 1,24 bilhão de hidratado. Do total de cana processada do início da safra até o dia 15 de junho, 43,34% foram destinados à produção de açúcar e 56,66% ao etanol. Na primeira quinzena do mês passado, a proporção da cana destinada à produção de açúcar alcançou 45,14% e a de álcool 54,86% - comprova o aumento do destino da matéria-prima para o açúcar diante de bons preços.

"A situação conjuntural do mercado de açúcar, que apresenta forte demanda física pelo produto, e os compromissos assumidos por boa parte das empresas fizeram com que a produção de açúcar fosse mais intensa nesse início de safra", informou Antonio de Padua Rodrigues, diretor técnico da Unica.

A moagem de cana-de-açúcar no centro-sul, entre o início de abril e 15 de junho, é de 173,65 milhões de toneladas, alta de 20,38% sobre as 144,25 milhões de toneladas em igual período da safra 2009/2010. Considerada a primeira quinzena de junho, foram processadas 39,57 milhões de toneladas, crescimento de 18,56% em relação ao total de 33,38 milhões de toneladas processadas em igual ciclo da safra anterior.

A quantidade de Açúcares Totais Recuperáveis (ATR) no acumulado desde o início da safra 2010/2011 chegou a 124,85 quilos por tonelada de cana, 2,28% superior aos 122,07 quilos obtidos no acumulado ate 15 de junho da safra anterior. Já o ATR por tonelada de cana na primeira quinzena de junho ficou em 134,93 quilos, 4,22% superior à observada no mesmo período de 2009 (129,47 quilos de ATR).

A Unica aponta o aumento na moagem em função da antecipação do início das atividades "em um significativo contingente de unidades produtoras", com as duas últimas usinas previstas para começar a safra 2010/2011 na primeira quinzena de junho.

"As condições climáticas permaneceram excepcionais para a colheita da cana nesse início de safra: o indicador de precipitação pluviométrica na Região Centro-Sul em maio foi 53,95% inferior ao valor histórico para o mês, tendência que se manteve na primeira metade de julho", divulgou a Unica. A entidade informou, ainda, que a escassez de chuvas deve prejudicar o desenvolvimento vegetativo de parte do canavial e comprometer a produtividade da cana-de-açúcar a ser colhida no último terço desta safra, a partir de setembro e outubro. A Unica deve revisar a safra 2010/2011 nos próximos meses.

Já as vendas de etanol em maio superaram as de gasolina pela primeira vez em 2010, segundo avaliação divulgada pela União da Indústria de Cana-de-açúcar (Unica) a partir de dados da entidade e da Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP).

De acordo com a Unica, a ANP apontou um volume de gasolina A consumido em maio, considerando a mistura de 25% de etanol anidro à gasolina, de 1,74 bilhão de litros, enquanto o volume total de etanol demandado alcançou 1,87 bilhão, 7,72% superior ao volume consumido do combustível fóssil.

A produção de etanol cresceu 17,5% e a de açúcar disparou 30,88% no acumulado até 15 de junho, na temporada 2010/2011, ajustando estoques de passagem do centro-sul.

Fonte:
DCI

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário