Com previsão de produção menor no Brasil, preços do açúcar avançam

Publicado em 08/07/2010 17:22 e atualizado em 08/07/2010 17:58 414 exibições
Os preços do açúcar avançaram estendendo um rally  que permitiu o alcance à máxima em 11 semanas frente a especulações de que a produção no Brasil, o maior produtor mundial, será menor do que o previsto.
 
O clima seco entre setembro e novembro deve reduzir os rendimentos da safra de cana de açúcar na região do centro sul do país, onde se produz cerca de 90% do açúcar brasileiro, afirmou Marco Antonio dos Santos, meteorologista da Somar, dizendo ainda que o começo da colheita para o ano que vem pode atrasar de março para maio.

 “Daqui para frente os estoques ficarão apertados de novo. O mercado está começando a descontar a redução na safra do próximo ano”, diz o negociador da corretora Terra Futuros, Erick Mello.

A produção de cana de açúcar no centro sul deve atingir 595 milhões de toneladas no próximo ano, 4,8% menor do que o previsto em abril – 625 milhões de toneladas, resultado das altas temperaturas e das poucas chuvas. A produção de açúcar, com isso, pode ser reduzida de 33,45 para 31,84 milhões de toneladas.

Os preços a futuro do açúcar já caíram 37% este ano por conta de previsões de produções maiores no Brasil e na Índia, os maiores produtores. No entanto, até o final do mês, os preços do açúcar devem subir 20%.

Exportações enfrentam atrasos inesperados nos portos brasileiros

As exportações brasileiras de açúcar devem enfrentar imprevistos atrasos pelo menos até agosto por conta de um gargalo nos principais portos do país, onde navios fazem filas e esperam os carregamentos, afirmou o chefe de logística da Cosan, a maior processadora mundial de cana de açúcar.

“Eu nunca vi uma programação de navios como esta antes”, disse Julio Fontana Neto, chefe do departamento de logística da Cosan.

Segundo o USDA (Departamento de Agricultura dos Estados Unidos) os portos brasileiros não são capazes de atender a alta produção. O Brasil responde pelos carregamentos de 54% das exportações mundiais de açúcar, 20% a mais do que há 10 anos.

O número de navios aguardando pelo carregamento nos portos brasileiros, incluindo o Porto de Santos, subiu de 100 (na semana passada) para 105, de acordo com a Santos Associados Consultoria Ltda. Serão carregadas 1,3 milhões de toneladas de açúcar, mais do que o triplo no dia 3 de maio.

Com informações da Bloomberg
Tradução: Carla Mendes

Fonte:
Redação NA

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário