Coplan: Ministério da Fazenda alega que não tem recurso para pagar benefício

Publicado em 12/07/2010 09:49 239 exibições
O presidente da Cooperativa de Crédito Rural para os Plantadores de Cana-de-Açúcar do estado de Alagoas (Coplan), Fernando Rossiter, informou hoje que representantes dos plantadores de cana-de-açúcar do nordeste e da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) vão se reunir na próxima semana com membros do Ministério da Fazenda para cobrar o pagamento da subvenção, sancionada pelo presidente Lula no dia 11 de junho.

No período da negociação, o Ministério da Fazenda argumentou que o pagamento do subsidio custaria R$ 167 milhões para os cofres públicos já representantes do setor provaram que liberando o recurso, conforme as regras já estabelecidas, o custo para o governo federal não passaria de R$ 80 milhões. “Mesmo com a contra prova o Ministério da Fazenda argumenta que não tem recurso em caixa para atender dos plantadores. Como a lei já foi sancionada o recurso mais cedo ou mais tarde será liberado”, afirmou.

O presidente da Coplan alertou os plantadores que as regras serão as mesmas da subvenção concedida no ano passado. Os plantadores devem está com extrato de moagem da usina, cópias de identidade, CPF e comprovante de residência em mãos para dar entrada no processo. A subvenção é uma forma de compensar as perdas dos canavieiros que comercializaram a cana-de-açúcar abaixo do preço de produção. A safra 2009/2010 também sofreu com a desvalorização da cana.

Rossiter lembrou que liberando o recurso o quanto antes a verba poderá influenciar na produção 2010/2011. Visto que, chegará no período da plantação, onde são investidos recursos nos tratos culturais. “Ano passado sofremos com a estiagem, este ano as chuvas já estão encharcando a terra. Os fenômenos naturais estão nos pegando de surpresa e nos obriga a investir ainda mais na plantação.  

Fonte:
AI Coplan

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário