Cresce importação de açúcar do país asiático

Publicado em 06/09/2010 08:39
440 exibições
As importações de açúcar bruto da China, terceiro maior país produtor da commodity, pode crescer mais de 42% em 2010 depois de ter recuado pelo segundo ano consecutivo em 2009 - e a demanda continua em expansão.

Segundo estimaram três de cinco analistas com escritórios na China consultados, as compras do país no exterior podem atingir 1,5 milhões de toneladas de açúcar este ano, ante 1,06 milhão em 2009. Para outro analista, as importações poderão somar pelo menos 1 milhão de toneladas. Se as previsões de 1,5 milhão de toneladas se confirmar, será o maior volume desde pelo menos 2005, de acordo com estatísticas alfandegárias.

O aumento de compras pela China poderá ajudar os preços futuros a ampliar a valorização do açúcar no mercado internacional. Na bolsa de Nova York, o salto desde maio chega a 54%, puxado pela forte demanda e pela perda de produção na Indonésia e no Paquistão. O governo chinês tem vendido açúcar dos seus estoques estatais em níveis recordes para aliviar a baixa oferta, de acordo com Gao Wang, diretor de uma consultoria com sede em Beijing.

"A China é facilmente suscetível a entrar no mercado quando o preço do açúcar declinar, mas não no patamar atual", disse Piromsak Sasunee, presidente da Thai Sugar Trading Corp., maior exportadora de açúcar da Tailândia. Segundo ele, compras chinesas vão ajudar a dar suporte ao mercado. A Tailândia é o maior exportador de açúcar da Ásia.

Na sexta-feira, os futuros de açúcar registraram leve queda em Nova York. Os contratos com vencimento em março encerraram o dia a 20,33 centavos de dólar por libra-peso, baixa de 9 pontos. No mercado brasileiro, o indicador Cepea/Esalq para a saca de 50 quilos do açúcar cristal subiu 0,98%, para R$ 50,54.
Fonte: Bloomberg

Nenhum comentário