Cana-de-açúcar: Moagem da safra 2010/11 supera 500 mi T no centro-sul

Publicado em 17/11/2010 14:20 530 exibições

O volume de cana-de-açúcar processado pela região  Centro-Sul do Brasil até o dia 1 de novembro chegou a 500,88 milhões de  toneladas, aumento de 12,64% em relação ao mesmo período da safra 2009/2010.
Na segunda quinzena de outubro, a moagem atingiu 30,12 milhões de toneladas,  alta de 15,21% em relação à quinzena anterior, quando o total foi de 26,14  milhões de toneladas.
Este incremento da moagem quinzenal ocorreu porque a segunda quinzena de  outubro possui um dia a mais para a moagem e apresentou condições climáticas  mais apropriadas para a colheita em relação às do início do mês.
De acordo com o diretor técnico da União da Indústria de  Cana-de-Açúcar (UNICA), Antonio de Padua Rodrigues, "a perspectiva é de  redução progressiva na quantidade de cana-de-açúcar processada a partir da  próxima quinzena; isso porque o número de unidades produtoras em operação  está em contínuo declínio." Até o final de outubro, 44 usinas já haviam  encerrado a safra 2010/2011 na região Centro-Sul. Na mesma data no ano  anterior, somente cinco unidades haviam concluído suas atividades.
"Segundo levantamento feito pela UNICA, em parceria com os demais  Sindicatos e Associações do Centro-Sul, a estimativa é de que até o final de novembro cerca de 140 usinas finalizem suas operações, contra apenas 15  unidades na safra passada. Estes números evidenciam o encerramento precoce da  atual safra em muitas regiões, decorrente da menor oferta de matéria-prima",
acrescenta o executivo.
De acordo com dados apurados pelo Centro de Tecnologia Canavieira (CTC), a  quebra agrícola do canavial colhido em outubro atingiu 18,41%, valor superior  aos 15,77% observados no mês de setembro. No acumulado desde o início da  safra, a redução da produtividade agrícola já atingiu 5,75%. "Mantida a  tendência de quebra agrícola observada até o momento, podemos ter uma moagem  ainda menor do que aquela que divulgamos na última estimativa de safra",  concluiu o Diretor da Unica.

Qualidade da matéria-prima

A quantidade de Açúcares Totais Recuperáveis (ATR) por tonelada de cana  atingiu 145,87 kg na segunda quinzena de outubro, alta de 1,70% em relação aos 143,43 kg obtidos nos primeiros quinze dias do mês e de 13,56% no comparativo  com igual período de 2009. Este aumento ocorre após a intensa queda, superior  a 15%, verificada entre a primeira quinzena de outubro e os últimos quinze dias de setembro.
Contudo, esta recuperação no valor do ATR é momentânea. Dados apurados  pelo Sistema ATR, vinculado ao Conselho dos Produtores de Cana-de-Açúcar,  Açúcar e Álcool do Estado de São Paulo (Consecana - SP), já indicam uma  queda da qualidade da matéria-prima a partir da primeira quinzena de novembro.
Nos primeiros quinze dias do mês, o ATR cana no Estado de São Paulo alcançou  135,40 kg por tonelada, contra 142,24 kg registrados no final de outubro.
No acumulado desde o início desta safra, a quantidade de ATR por tonelada  de matéria-prima foi de 142,42 kg, aumento de 7,42% em relação ao mesmo  período de 2009.

Mix de produção

Do volume total de cana processado na última quinzena de outubro, 46,10%  destinou-se à fabricação de açúcar, percentual superior aos 42,01%  registrados na quinzena anterior. O aumento da concentração de açúcares na  matéria-prima nos últimos quinze dias do mês justifica esse aumento no mix de produção para açúcar.
Contudo, para Rodrigues, "dificilmente se observará um mix favorável ao açúcar nas próximas quinzenas semelhante ao registrado na segunda quinzena  de outubro". A queda no valor do ATR cana verificada nos primeiros quinze dias de novembro já antecipa a dificuldade técnica para maximizar a produção de  açúcar neste término de safra, ainda que os preços sejam convidativos,
conclui o executivo.
Do total de cana-de-açúcar processada do início da safra até 1 de  novembro, a proporção destinada para a fabricação de açúcar totalizou  44,94% e, para etanol, 55,06%.

Produção de açúcar e de etanol

Na segunda quinzena de outubro, a produção de açúcar totalizou 1,93  milhão de toneladas, contra 1,50 milhão na quinzena anterior e 1,97 milhão  nos últimos quinze dias de setembro. Já a produção de etanol somou 1,38  bilhão de litros, dos quais 915,90 milhões de litros referem-se ao etanol  hidratado e 464,17 milhões de litros ao etanol anidro.
No acumulado desde o início da safra, a produção de açúcar atingiu  30,54 milhões de toneladas, 23,92% acima do volume observado na safra 2009/2010 (24,65 milhões de toneladas). Já a produção de etanol aumentou em 18,62% no período, alcançando 22,95 bilhões de litros, sendo 16,63 bilhões de etanol  hidratado e 6,32 bilhões de litros de etanol anidro.

Vendas de etanol

As vendas de etanol pelas unidades produtoras da região Centro-Sul somaram 2,30 bilhões de litros em outubro, dos quais 632,06 milhões de litros de  etanol anidro e 1,67 bilhão de litros de etanol hidratado. Deste volume total,  2,11 bilhões de litros destinaram-se ao mercado doméstico e somente 191,18  milhões de litros às exportações.
No mercado interno, houve forte crescimento nas vendas de etanol anidro  que, em outubro, alcançaram 573,90 milhões de litros, 12,07% superior ao mesmo mês de 2009. Nos últimos quinze dias de outubro, o volume comercializado do  produto somou 292,30 milhões de litros, ante 281,61 milhões de litros na  quinzena passada.
As vendas domésticas de etanol hidratado, por sua vez, totalizaram 1,53  bilhão de litros em outubro, queda de 2,81% em relação ao mesmo mês do ano  anterior.
As vendas acumuladas de etanol anidro nesta safra, considerando aquelas  direcionadas ao abastecimento doméstico e ao mercado externo, somam 4,22  bilhões de litros, alta de 2,69% comparativamente a igual período de 2009. Em  relação ao etanol hidratado, o volume chega a 11,38 bilhões de litros, contra 12,26 bilhões de litros registrados no último ano.
Cabe destacar ainda o incremento significativo das vendas internas de etanol para outros fins na safra 2010/2011. Entre abril a outubro, estas atingiram  633,62 milhões de litros, 15,21% superior a igual período de 2009. Somente em  outubro, o volume comercializado do produto totalizou 111,58 milhões de litros, alta de 14,48% em relação ao mesmo período de 2009.

Fonte:
Unica

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário