Agroindústria canavieira perderá 10 mil postos de trabalho por conta da seca

Publicado em 26/11/2010 10:58 442 exibições
O encerramento antecipado da moagem de cana de açúcar nas usinas da Mata Norte pernambucana promoverá a perda de aproximadamente 10 mil postos de trabalho na agroindústria canavieira. A informação é da Associação dos Fornecedores de Cana de Pernambuco (AFCP), que relaciona o cenário à estiagem ocorrida neste ano, principalmente nos meses de abril e maio, situação que promoveu déficit de até 30% na produção da matéria prima na microrregião.

A Mata Norte é responsável normalmente pela produção de 7,6 milhões de toneladas de cana por safra. Esse quantitativo representa cerca de 35% da cana produzida em Pernambuco. Entretanto, com a seca, foram perdidas 2,3 milhões de toneladas. “Por isso, os trabalhos realizados nas usinas vão terminar dois meses antes que o período convencional”, conta Alexandre Andrade, presidente da AFCP. Ele informa que geralmente, a moagem vai até março, entretanto, devido à falta de matéria prima, elas funcionarão no máximo, até o início de janeiro.

Andrade ressalta que os empregos mantidos no setor sucroalcooleiro estão relacionados diretamente com a produção da cana. A cada mil tonelada produzida são gerados cinco empregos diretos. “Os trabalhadores temporários serão os primeiros a serem penalizados com a parada prematura no funcionamento das indústrias”, conta. Ele diz que os contratos de prestação de serviço serão rescindidos.

Fonte:
Associação Fornecedores Cana-PE

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário