Cana de Açúcar: Safra 2010/2011 no Centro-Sul reduz ritmo e moagem atinge 24,30 milhões de ton na 1ª quinzena de novembro

Publicado em 29/11/2010 13:44 1036 exibições
A desaceleração do ritmo de moagem de cana-de-açúcar pelas unidades produtoras da região Centro-Sul do País intensificou-se durante a primeira quinzena de novembro. No período, o volume de matéria-prima processado somou 24,30 milhões de toneladas, redução significativa de 19,32% comparado com a última quinzena de outubro e de 7,05% em relação aos primeiros 15 dias daquele mês. No acumulado desde o início da safra, a moagem alcançou 525,18 milhões de toneladas, contra 473,86 milhões de toneladas registradas no mesmo período do ano anterior.

O número de unidades produtoras em operação também segue em queda. Até 15 de novembro, 76 usinas já haviam encerrado a moagem no Centro-Sul, contra apenas 17 unidades até a mesma data em 2009. Estimativas indicam que aproximadamente 140 unidades produtoras devem finalizar o processamento de cana na safra 2010/2011até o final deste mês, número bem superior às 32 usinas em igual período do ano anterior. Observa-se também a redução progressiva da moagem pelas unidades que ainda estão operando, reflexo direto da menor disponibilidade de matéria-prima.

A quebra agrícola do canavial colhido no Centro-Sul também persiste. De acordo com o Centro de Tecnologia Canavieira (CTC), na primeira quinzena de novembro a produtividade agrícola caiu 23,7% em relação ao mesmo período de 2009. No acumulado desde o início da safra até 15 de novembro, a quebra já é de 6,8% comparada com igual período da safra passada.

Segundo o Diretor Técnico da União da Indústria da Cana-de-Açúcar (UNICA), Antonio de Padua Rodrigues, “diante do cenário atual caracterizado pelo encerramento precoce da safra 2010/2011, declínio gradativo da moagem quinzenal e eventual persistência da quebra agrícola, certamente a moagem total desta safra será inferior às 570,19 milhões de toneladas projetadas pela UNICA em agosto.”

Qualidade da matéria-prima

A quantidade de Açúcares Totais Recuperáveis (ATR) atingiu 134,58 kg por tonelada de cana-de-açúcar na primeira quinzena de novembro, 11,01 kg inferior ao valor obtido nos últimos 15 dias de outubro. A redução já era esperada, pois, conforme mencionado na última atualização de safra divulgada pela UNICA em 17 de novembro, o ATR cana no Estado de São Paulo era declinante a partir de novembro.

No acumulado desde o início da safra, a concentração de ATR aumentou 7,36% relativamente ao mesmo período de 2009, totalizando 142,04 kg por tonelada de matéria-prima.  

Mix de produção

Apesar do recuo acentuado do ATR quinzenal, houve um surpreendente aumento no percentual da cana colhida destinado à produção de açúcar. Do volume total de cana processado na primeira quinzena de novembro, 46,97% foi utilizado para a fabricação de açúcar.

“Esta situação é absolutamente atípica. Em condições normais, a queda do teor de açúcares na matéria-prima atua como uma restrição natural à produção de açúcar, ainda que os preços sejam convidativos. Porém, nesta quinzena, uma conjunção de fatores incentivou as usinas a reduzirem a moagem, permitindo um aumento do mix para a fabricação de açúcar, mesmo com o baixo valor de ATR”, declarou Rodrigues.

Entre estes fatores, destacam-se a baixa disponibilidade de cana para moagem e a vigência de preços mais remunerados para o açúcar relativamente ao etanol. Além disso, as cotações internacionais do açúcar sinalizam preços futuros ainda mais altos para contratos com vencimentos nos primeiros meses de 2011, comparando-se com vencimentos mais distantes.

 “Hoje, o mercado paga um prêmio maior para entrega em março. Isso atuou como um forte estimulo à produção de açúcar, ainda que as condições técnicas não tenham sido ideais para a fabricação do produto”, conclui Rodrigues.

É importante frisar que, apesar do crescimento no volume de cana encaminhado para a produção de açúcar, a maior parte da cana colhida permanece direcionada à produção de etanol. No acumulado desde o início da safra até 15 de novembro, 54,98% do total de cana-de-açúcar processada destinou-se à fabricação de etanol.

Produção de açúcar e etanol

A produção de açúcar somou 1,46 milhão de toneladas na primeira quinzena de novembro, queda de 4,94% em relação ao mesmo período na safra 2009/2010. A produção de etanol caiu 18,24% na quinzena, totalizando 1,01 bilhão de litros, dos quais 358,49 milhões de litros referem-se ao etanol anidro e 651,38 milhões de litros ao hidratado.

No acumulado de abril até a primeira quinzena de novembro, a produção de etanol atingiu 23,96 bilhões de litros, sendo 17,28 bilhões de litros de etanol hidratado e 6,67 bilhões de litros de anidro. Já a produção de açúcar alcançou 32,00 milhões de toneladas, crescimento de 22,18% em relação à safra 2009/2010.

Vendas de etanol pelas unidades produtoras

As vendas de etanol pelas unidades produtoras da região Centro-Sul, acumuladas de abril até 15 de novembro, somaram 16,60 bilhões de litros, 4,39% abaixo do total para o mesmo período do ano passado. Deste total, 1,41 bilhões de litros destinaram-se à exportação – volume quase 50% inferior ao exportado em 2009 – enquanto 15,20 bilhões de litros ficaram no mercado doméstico.

Do montante direcionado ao abastecimento doméstico, 11,07 bilhões de litros referem-se ao etanol hidratado e 4,13 bilhões de litros ao etanol anidro, volume 10,18% maior ao observado na safra 2009/2010.

Nos primeiros 15 dias de novembro, as vendas de etanol atingiram 1,00 bilhão de litros, contra 997,08 milhões de litros registrados em igual período de 2009. Este aumento decorre essencialmente da expansão das vendas de etanol anidro, com 287,44 milhões de litros comercializados ante 258,40 milhões de litros no mesmo período em 2009.

Em relação ao etanol hidratado, o volume comercializado diminuiu 3,01%, com 695,29 milhões de litros direcionados ao abastecimento doméstico e apenas 21,11 milhões de litros à exportação durante a primeira quinzena de novembro.

Avaliação quinzenal da safra 2010/2011 da região Centro-Sul

Fonte:
Unica

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário