UE anuncia mais importação de açúcar para o próximo ano

Publicado em 28/03/2011 09:49 543 exibições

A União Europeia (UE) anunciou na sexta-feira uma série de medidas preventivas para assegurar o abastecimento de açúcar nos 27 países-membros em 2012, autorizando mais importação com tarifa zero e limitando exportações.

O pacote abre cota de importação de 400 mil toneladas de açúcar para o setor industrial, basicamente para o setor químico, a partir de janeiro de 2012. Além disso, a UE está autorizada a exportar 1,3 milhão de toneladas, pelos acordos da OMC, mas, no momento, Bruxelas resolveu dar o sinal verde para a venda externa de apenas 650 mil toneladas de açúcar e 50 mil de isoglucose.

Essas medidas serão adotadas para o ano fiscal que começa em outubro e ilustram a preocupação europeia com o abastecimento diante do aperto no mercado mundial de açúcar. "Com essas medidas, os operadores receberam um forte sinal de que é atrativo produzir açúcar", diz o comunicado europeu.

Bruxelas nota que no ano atual (marketing year), os preços mundiais de açúcar bruto e refinado atingiram níveis excepcionalmente altos, afetando o mercado europeu.

Essa situação levou a UE a adotar "medidas excepcionais" para garantir o abastecimento este ano. Incluem a abertura de cota de importação de 300 mil toneladas livre de tarifas. Também liberou a venda no mercado interno de 500 mil toneladas do açúcar "fora da cota", ou seja, a produção que excedeu os limites nacionais autorizados. Normalmente, esse excedente só podia ser exportado ou destinado a fins não alimentares, como produção de etanol ou para a indústria química. No começo do ano, Bruxelas suspendeu a taxa de 500 euros por tonelada no açúcar "fora da cota" que poderá ser vendido para fins alimentícios no bloco.

Esse suprimento adicional de 800 mil toneladas chegará ao mercado europeu nos próximos meses para contribuir para atenuar as pressões altistas no preço. Dependendo da situação, a UE diz que está pronta a considerar "medidas adicionais, incluindo o aumento da cota de importação".

Bruxelas identifica persistentes sinais preocupantes de falta de açúcar em países como Portugal. No ano passado, a UE suspendeu a tarifa de importação de açúcar procedente do Nordeste brasileiro, também pelo mesmo motivo.

Em 2009/2010, a UE importou entre 2,5 milhões e 3 milhões de toneladas de açúcar. O montante aumentará neste e no próximo ano. Enquanto isso, o Comitê Europeu de Fabricantes de Açúcar (Cefs) mantém o ceticismo com as medidas.

Fonte:
DCI

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário